O transtorno forte das chuvas

A Rodovia Amaral Peixoto ficou parcialmente interditada entre Saquarema e Araruama (Fotos: Divulgação PMS)

A Rodovia Amaral Peixoto ficou parcialmente interditada entre Saquarema e Araruama (Fotos: Divulgação PMS)

A segunda-feira, 29 de fevereiro, foi marcada pelas fortes chuvas que começaram à tardinha e permaneceram até bem tarde da noite, quando foi possível avaliar os transtornos causados em várias regiões do Estado do Rio de Janeiro, inclusive Saquarema, onde o caso mais grave foi a morte de um homem que tentava segurar seu carro, quebrando o muro de sua residência para escoar a água, e foi arrastado pela enxurrada no bairro Alvorada. Os problemas na cidade foram inúmeros, alagamentos de ruas, casas inundadas, pessoas desalojadas, enfim, um caos, que demandou ações imediatas das equipes da Defesa Civil, Salvamar, as secretarias de Desenvolvimento Social, Saúde, Serviços Públicos e Segurança Pública. Todos foram acionados e agiram em conjunto para liberar vias, ajudar a população desalojada, receber e distribuir donativos e outras ações que contribuíssem para a normalização das áreas mais afetadas.
A Defesa Civil registrou 174mm de chuva durante a noite e foi dado estado de alerta pela prefeitura, com pronunciamento da prefeita Franciane Motta em vídeo nas redes sociais. Os bairros mais afetados foram Bonsucesso, Rio Mole, Rio da Areia e Jardim Ipitangas. A Ponte dos Leites, na RJ-106, Rodovia Amaral Peixoto, que liga Saquarema a Araruama, teve o asfalto e a estrutura danificados pela chuva. Moradores de Engenho Grande protestaram, reivindicando a dragagem do Rio das Moças, que passa embaixo da ponte e não suportou o volume de água. Em pouco tempo, a ponte foi reparada e o trânsito normalizado.

Donativos foram distribuídos pela prefeitura aos mais atingidos pelas chuvas

Donativos foram distribuídos pela prefeitura aos mais atingidos pelas chuvas

As águas de março vão fechando o verão, mas ainda podem causar mais transtornos, portanto a atenção deve ser redobrada por moradores de áreas de risco, áreas inundáveis ou já alagadas, próximas a córregos, canais e rios. Outra recomendação quando começam os ventos fortes e raios, característicos nessa região, é se distanciar de árvores, postes, fios de energia elétrica e áreas descampadas e procurar abrigo seguro. Em caso de emergência, ligar para 193-Corpo de Bombeiros ou 2653-4162 número da Defesa Civil e secretaria de Segurança e Ordem Pública.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.