Boavista vice foi a sensação da Taça GB

Após vencer uma disputa eletrizante no critério de desempate pelos gols a favor, já que empatava com Resende em pontos ganhos, número de vitórias e saldo de gols, o Boavista transformou-se na sensação da Taça Guanabara. Como um penetra na festa dos grandes, o Boavista chegou à semifinal, quando eliminou o Fluminense nos pênaltis igualando-se ao Flamengo na condição de finalista em disputa de título de campeão e garantindo, antecipadamente, independente do resultado da partida final, o inédito título de vice-campeão da Taça Guanabara.

E foi o que acabou acontecendo ao perder para o Flamengo pelo placar mínimo de 1 x 0 , num lance de bola parada chutada pelo “internacional” Ronaldinho Gaúcho. O que faltou ao Boavista para ser campeão diante de um time grande como o Flamengo foi ousadia, como reconheceu o próprio técnico Alfredo Sampaio, admitindo que sua equipe não jogou bem e, por isso, foi dominada pelo Flamengo, “o que não desmerece a bela campanha e o título de vice-campeão conquistado pelo time de Saquarema” – completou Sampaio.

É importante lembrar que o Boavista não foi campeão da Taça GB, mas ainda pode fazer uma boa campanha na Taça Rio (o segundo turno do campeonato estadual), conquistá-la e ir para outra final com o Flamengo, campeão da Taça GB, na disputa do titulo de campeão estadual. Pelo regulamento do campeonato, se o Flamengo, que já ganhou a Taça GB, conquistar também a Taça Rio, aí não haverá disputa final e o Flamengo, automaticamente, será proclamado campeão estadual de 2011.

Na disputa da Taça Rio, uma meta paralela para o Boavista perseguir é um total de pontos ganhos (TPG), resultado da soma da Taça GB com a Taça Rio, que o classifique entre os quatro primeiros na final de campeonato, o que garantirá ao time de Saquarema a participação na Copa Brasil, única competição de futebol brasileiro que reúne times representando todos os Estados.

Mesmo sem o caneco nas mãos, o técnico Alfredo Sampaio enalteceu o grupo imediatamente após a partida contra o Flamengo: “Aqui não tem ninguém derrotado. Nós passamos por dois grandes clubes (Vasco e Fluminense) e perdemos por 1 x 0, num lance de bola parada, para um time da expressão do Flamengo. A meta é chegar de novo numa final , agora pela Taça Rio”. Nesta segunda fase do campeonato, o treinador vai poder contar com o lateral-direito Everton Silva, jogador do Flamengo que chega ao Boavista por empréstimo, assim como também aconteceu com Erick Flores e o goleiro Marcelo Carré, no início do campeonato.

Até encerramos a presente edição, o Boavista havia disputado três partidas pela Taça Rio, vencendo a primeira, em Bacaxá, Saquarema, contra o Bangu por 3 x 1, perdendo o segundo para o Olaria por 2 x 0, em jogo realizado no campo do adversário na Rua Bariri, e vencendo a terceira, também em Bacaxá, contra o Cabofriense pelo placar de 3 x 1.

O Saquá 131 – Março/2011

Matéria publicada na edição de março de 2011 do jornal O Saquá (edição 131)

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Marcelo Vignoli escreve sobre esporte para o jornal O Saquá.