Oi Rio Pro em Saquarema lotou o “Maracanã do Surfe”

Campeões: a autraliana Sally Fitzgibbons e o paulista Filipe Toledo esbanjando alegria no Oi Rio Pro em Saquarema (foto: Divulgação WSL)

O Oi Rio Pro, a etapa brasileira do Campeonato Mundial do Surfe, lotou a Praia de Itaúna, considerada o “Maracanã do Surfe”. Realizada pela World Surf League (WSL), esta edição do campeonato trouxe os principais nomes do esporte para a cidade que ganhou uma movimentação financeira avaliada em 15 milhões.

Com um público estimado em 30 mil torcedores, durante os dias de semana e 40 mil no sábado, o Oi Rio Pro ganhou o apoio dos brasileiros e também os que acompanharam a transmissão via internet, conquistando a grande mídia nacional e a internacional especializada. Isto foi determinante para abrilhantar ainda mais o tricampeonato de Filipe Toledo, bicampeão em Saquarema, um município que segundo ele “o povo vive e respira surfe o ano inteiro”.

TRADIÇÃO NO SURFE

A paixão pelo surfe em Saquarema, onde surgiram os lendários festivais de surfe, no Brasil dos anos 70, também foi reconhecida por Xandi Fontes, diretor geral da WSL South America. E para não fazer feio junto aos turistas, a cidade se preparou para o evento, com 125 agentes de segurança (guardas civis, policiais militares, agentes de trânsito e defesa civil, fiscais de posturas, meio ambientes, etc.).

Cerca de 40 toneladas de resíduos foram recolhidas das ruas e praia. Uma equipe de 32 funcionários ligados à Secretaria de Transportes e Serviços Públicos ficou responsável pela limpeza. Segundo dados da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Turismo e do Convention Visitors & Bureau, 100% das vagas da rede hoteleira foram preenchidas; o setor de comércio e serviços registrou o dobro de vendas em relação ao ano passado.

No Oi Rio Pro, o paulista Fillipe Toledo venceu pela terceira vez a etapa brasileira do WSL Championship Tour, primeiro no Rio e nas duas últimas vezes em Saquarema. Com uma apresentação impecável, nas onda da Barrinha, em Itaúna, Filipe quebrou seu próprio record, na disputa com o sul-africano Jordy Smith. No feminino, a australiana Sally Fitzgibbons, que já tinha conquistado duas vitórias anteriormente na Barra da Tijuca, em 2012 e 2014, conseguiu sua terceira vitória.

MEIO AMBIENTE

O Projeto Praia Limpa, do Ministério Público Federal (MPF), através do procurador Leando Mitidieri, fez um acordo com a WSL – a Liga Mundial de Surfe – para colocação de lixeiras na orla de Itaúna, além de uma ação de limpeza. É uma medida mitigadora, feita em conjunto com a Prefeitura, para amenizar os impactos do evento.

A BlueBirdBR fez uma parceria com a Jeep na educação ambiental (foto: Divulgação BlueBirdBR)

A questão ambiental é um dos pilares da WSL que criou a PURE, uma ONG que tem como missão proteger, entender e respeitar o meio ambiente. Fundada em 2016, a WSL PURE está focada na crise climática, poluição de plástico nas praias e oceanos, além da erosão costeira. Para mais informações, visite o site wslpure.org.

A Ligeguard Kids de Saquarema promoveu limpeza da praia (foto: Divulgação Ligeguard Kids)

Várias ações ambientais foram desenvolvidas durante o campeonato, como a iniciativa da Ligeguard Kids de Saquarema na coleta de lixo e microlixo na areia e o trabalho de conscientização ambiental promovido pela empresa de turismo sustentável Blue BirdBR em parceria com o Circuito Jeep de Sustentabilidade, que realizou palestras e replantio de mudas, entre outras aitvidades.

Be Sociable, Share!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.