Carnaval fez a festa na cidade

Desfile do Bloco Virgens de Itaúna que sempre arrasta uma multidão no bairro mais badalado de Saquarema (Foto: Secom/PMS)

Este ano o carnaval recebeu inúmeros visitantes, como acontece em todo o verão, lotando praias, restaurantes e o centro da cidade, onde circulou uma banda de música tocando as tradicionais marchinhas, arrastando uma multidão de foliões. Mas muita gente preferiu sair atrás dos blocos no centro, na Barrinha e em Itaúna.

O Bloco do Truco, um dos mais conhecidos, fez um desfile digno de quem comemorava 30 anos de carnaval. Mais uma vez o carnaval de Itaúna foi marcado pela contagiante animação do bloco Virgens de Itaúna. O bloco Turma do Barril animou o carnaval da Lagoinha; atravessou a Ponte Darcy Bravo e desfilou no Centro com grande animação. Saiu também o Catinga da Curvina.

Marcelo, do Grupo de Apoio ao Desfile (GAD), a princesa Carol e Paulo Victor, presidente de honra e um dos fundadores do Truco (fotos: Paulo Lulo)

O puxador Gustavo do Bloco Turma do Barril

Nos bairros, o destaque foi para o desfile do Bloco do Camarão, em Jaconé, que lotou a Rua 96, até a praia. Agora, com mais uma ponte na Rua 103, por onde os carros entravam no bairro, a Rua 96 ficou melhor para o desfile dos blocos, que transcorreu tranquilo, na chamada capital da folia, em Saquarema, como é conhecido o carnaval de Jaconé. Em Sampaio Corrêa, saiu o Bloco do Morrinho e em Vilatur vários blocos locais.

CARNAVAL DO COULLER

Já os comerciantes reclamaram dos ambulantes que invadiram a cidade, como ocorre na maioria das vezes, não só aqui em Saquarema, mas em outros municípios da Região dos Lagos. Foi o carnaval do couller, com muita gente consumindo a própria bebida que trazia de casa. Foi irritante também os famigerados carros de passeio com as malas abertas projetando em altíssimo som músicas em estilo pancadão, de furar os ouvidos! Isto já é proibido na cidade, mas tem que ser melhor fiscalizado e reprimido pela guarda.

O carnaval oficial, promovido pela Prefeitura, foi com palcos armados em alguns bairros, além de um trio elétrico ensurdecedor, que ficou parado na orla da Lagoa. É muito frequentado pela juventude, mas é chatíssimo para quem mora perto, principalmente porque o trio fica parado, aos contrário dos trios elétricos baianos que se movimentam.

Ronaldo Vignoli, Luciene, Pietra e Luiz

 

Os puxadores do Bloco do Camarão

Be Sociable, Share!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.