O resgate de parlamentares cassados

Os mandatos de 14 deputados federais e do senador Luiz Carlos Prestes, cassados em 1948, pelo governo Dutra, foram devolvidos, simbolicamente, em sessão solene na Assembleia Legislativa (ALERJ). Na ocasião, o presidente da Alerj, deputado saquaremense Paulo Melo, disse que o ato é “uma forma de fazer justiça” aos parlamentares cassados – do Partido Comunista Brasileiro (PCB) – e seus familiares, homenageando na pessoa da viúva de Prestes, Maria Prestes, veranista de Saquarema e “Cidadã Saquaremense”, título outorgado pela Câmara Municipal de Saquarema.
Também foram cassados o escritor Jorge Amado, o político e guerrilheiro Carlos Marighella, um dos fundadores do PCB, Maurício Grabois, o líder pernambucano Gregório Bezerra, João Amazonas, Francisco Gomes, Agostinho Dias de Oliveira, Alcêdo de Moraes Coutinho, Abílio Fernandes, Claudino José da Silva, Henrique Cordeiro Oest, Gervásio Gomes de Azevedo, José Maria Crispim e Oswaldo Pacheco da Silva, personagens históricos da luta contra o Estado Novo (1937-45) e o regime militar (1964-1985).
Presentes na solenidade o senador Inácio Arruda, o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, a deputada federal Jandira Feghali, o presidente da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro, Wadih Damous e outras autoridades. Na tribuna, Maria Prestes destacou a importância das novas gerações conhecerem a história do país e da luta desses parlamentares para que hoje o Brasil viva uma democracia.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.