Tráfico de drogas em Saquarema e outros casos de polícia

Casos de Polícia - Michele Maria

Tráfico de drogas em Saquarema

No dia 27 de maio Saquarema voltou às páginas policiais por envolvimento no tráfico de drogas; 2 homens foram presos e 1 adolescente de 15 anos foi apreendida. No quintal de uma casa, localizada em Bonsucesso, no distrito de Bacaxá, foram encontrados mais de 20 quilos de cocaína pura. Dentro do imóvel a polícia achou uma farda camuflada, touca ninja, material de endolação, cordões, anéis e celulares, além 16 saquinhos de cocaína prontos para venda.

Os acusados foram presos em flagrante e confessaram que a droga veio do Complexo do Alemão, para abastecer parte da Região dos Lagos. Revelaram, ainda, que o material saiu do Alemão durante a ocupação da comunidade pela polícia. A polícia militar chegou à localidade através de 2 jovens, acusados de praticar furtos, sendo um deles usuário de drogas, que indicou o ponto de vendas. A partir daí a polícia passou a monitorar a casa. Depois de uma semana decidiu iniciar as escavações no terreno, sendo surpreendida pela quantidade de droga encontrada.

“Essa foi a maior apreensão feita este ano em Saquarema e deve estar entre as maiores da Região dos Lagos”, explicou o Sargento PM Leonardo, da 4ª Cia. de Saquarema, que comandou a operação. Os 2 homens e a adolescente foram encaminhados à 124ª DP.

Foi a segunda vez que o tráfico de drogas é notícia em Saquarema. Em março, foi preso o chefe do tráfico da favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, LC Gonçalves de Souza, que, segundo investigação, ficava em Saquarema durante a semana e voltava ao Rio apenas nos finais de semana, para chefiar a venda de drogas na comunidade. O traficante estava foragido, acusado de ser um dos mandantes do assassinato de Wladimir Augusto da Paz dos Santos, o Mimi, esquartejado em julho de 2011.

Corpo de mulher é mistério em Jaconé

 Uma mulher foi encontrada sem vida em sua residência, em Jaconé. O corpo não tinha sinais de violência, porém estava despido, de bruços, sobre a cama. Segundo relatos de vizinhos, alguns objetos foram subtraídos da casa, que estava com a janela aberta. A mulher conhecida como Valdelice, estaria sumida a mais de 5 meses; como era habituada a ir para o Rio de Janeiro e passava algum tempo por lá, ninguém desconfiou da real situação, até que uma vizinha, vendo a janela da casa aberta, resolveu pular o muro para averiguar e se deparou com a cena. Valdelice foi uma das primeiras funcionárias do correio local. O grande mistério para os moradores é o fato de o corpo não ter se deteriorado nem deixar mau cheiro, diante do tempo que já estava morta. O corpo continua no Instituto Médico Legal de Araruama, já que nenhum parente foi procurá-la.

Furto de energia elétrica

 Em uma ação realizada com o auxílio de uma agência reguladora de abastecimento de energia elétrica, policiais da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD) realizaram uma operação para coibir o consumo irregular de energia. De acordo com os agentes, foram encontradas irregularidades em um bar em Barra Nova e em outro no Retiro. Os proprietários foram autuados em flagrante por furto de energia elétrica, mas foram liberados em seguida após o pagamento de fiança.

Preso por Lei Maria da Penha

Policiais da 124ª DP prenderam, no dia 3 de junho, um homem de 53 anos. Contra ele existe um mandado de prisão preventiva por lesão corporal, enquadrada na Lei Maria da Penha, expedido pela 2ª Vara Criminal de Saquarema. O criminoso foi capturado na sua residência. Segundo os agentes, o homem também tem passagem por sequestro, três estelionatos, injúria e vadiagem. No momento da ação o criminoso não reagiu à prisão.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Michele Maria é jornalista, graduada em Letras e pós graduada em Jornalismo, Rádio e TV.