O mega Porto de Jaconé

Com o nome de Terminais Ponta Negra o porto terá capacidade para 850 mil barris de petróleo/dia

O Porto de Jaconé ou Porto de Maricá tem vários nomes, entre eles Porto do Pré-Sal e Terminais Ponta Negra (TPN). Orçado em R$ 5,4 bilhões, com capacidade para 850 mil barris de petróleo/dia, terá uma moderna infraestrutura portuária, com uma área de apoio offshore, depósito de minérios e tanques de armazenamento de líquidos. Projetado pela DTA Engenharia, o novo porto encontra-se a cerca de 30 km do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (COMPERJ). Calcula-se que vai gerar 9 mil empregos diretos ou indiretos na fase de construção e 12 mil com o terminal em funcionamento.

Plataforma na Praia de Jaconé. (Fotos: Dulce Tupy)

Plataforma na Praia de Jaconé. (Fotos: Dulce Tupy)

O projeto de implantação do Porto de Jaconé, no distrito de Maricá, deve começar até o final do ano. Considerado estratégico para o Estado do Rio de Janeiro e para todo o país, devido a sua capacidade de escoamento da produção nacional de petróleo, o porto vai transformar a praia de Jaconé que ganhará um novo perfil industrial para servir ao pré-sal, como ocorreu na praia de Imbetiba em Macaé, com a instalação da sede da Petrobras. Além da proximidade com o COMPERJ, outro atrativo para os investidores é o mar naquela área do Costão de Ponta Negra, com cerca de 30 metros de profundidade, onde segundo ambientalistas já foi constatada a presença de 4 tipos de baleias. Será o porto mais profundo do país e um dos mais profundos da América Latina, permitindo a atracação de navios de alto calado, com capacidade de até 400 mil toneladas.

Previsto para escoar 40% da produção nacional de petróleo, a obra deverá estar concluída em 2015, coincidindo com a inauguração do COMPERJ, em Itaboraí. Desenvolvido pela DTA Engenharia, responsável pelo planejamento de mais de 30 portos no Brasil e no exterior, em breve o projeto TPN terá seu pedido de licenciamento ambiental. Aí começará um novo capítulo nesta história que já está em andamento desde 2010, quando o mega empresário grego Victor Restis visitou a região. Recentemente, a Câmara Municipal de Maricá aprovou uma alteração no zoneamento urbano, inserindo uma área industrial na praia de Jaconé. O complexo portuário será instalado numa área de 5,6 milhões de metros quadrados, onde funcionou um clube de golfe. Como compensação, seriam destinados 3,6 milhões de metros quadrados para a criação de uma reserva ambiental.

O Costão de Ponta Negra onde será contruído o Porto.

O Costão de Ponta Negra onde será contruído o Porto.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.