Síndrome de Munchausen ou Transtorno Factício

Enfermagem - Dr. Renato José dos Santos

A Síndrome de Munchausen é uma doença psiquiátrica em que o paciente de forma compulsiva, deliberada e continuamente causa, provoca ou simula sintomas de doenças, sem que realmente esteja doente. A intenção do portador da síndrome é chamar atenção e obter cuidados médicos e de enfermagem. O diagnóstico da doença torna-se difícil para o médico, pois muitas vezes a pessoa, por conhecer um pouco da área médica, simula sinais e sintomas de doenças. A Síndrome de Munchausen não é a mesma coisa que hipocondria, distúrbio no qual a pessoa realmente acredita que está doente. Na síndrome de Munchausen as pessoas sabem que estão saudáveis, mas querem estar doentes. A doença também é diferente do fingimento, em que as pessoas fingem estar doentes para obter ganhos financeiros (como ganhar um processo judicial), ou para ausentar-se do trabalho.

O nome da doença tem origem no Barão Karl Friedrich Hieronymus Freiher Von Munchausen, militar alemão do século XVIII, que contava histórias exageradas sobre sua vida. Os tipos específicos da doença são: A Síndrome de Munchausen by proxy (por procuração) ocorre quando um parente, quase sempre a mãe (85 a 95%), de forma persistente, produz, fabrica, simula ou inventa intencionalmente sintomas em seu filho, fazendo que este seja considerado doente ou provocando a doença. Existe também a Síndrome de Munchausen by self (própria pessoa), na qual a pessoa assume o papel de doente. A atitude de simular ou produzir a doença não tem nenhum objetivo lógico, parecendo ser uma necessidade intrínseca ou compulsiva de assumir o papel de doente. Sinais e sintomas da doença by proxy (por procuração): criança que é frequentemente hospitalizada com sintomas incomuns, inexplicáveis, que desaparecem quando o responsável não está próximo; sintomas que não condizem com os resultados dos exames da criança; sintomas que pioram em casa, mas melhoram quando a criança está sob cuidados médicos e da enfermagem; remédios ou substâncias químicas no sangue ou urina da criança; irmãos que morreram sob circunstâncias estranhas.

Tratamento da doença: os dois tipos de Síndrome de Munchausen são difíceis de serem tratados porque as pessoas que têm esses distúrbios não estão dispostas a admitir que têm um problema. Os médicos têm que investigar o histórico do paciente e realizar exames para confirmar se o problema é psicológico e não físico. O tratamento envolve aconselhamento psiquiátrico para modificar as idéias e os comportamentos que estão causando o distúrbio. Quando o caso é por procuração, é importante afastar a criança do responsável antes que qualquer outro dano seja causado. A criança pode precisar de tratamento em razões das complicações físicas por ter se submetido a exames e procedimentos desnecessários e também pelas cicatrizes psicológicas do abuso.

O Saquá 132 – Abril/2011

Artigo publicado na edição de abril de 2011 do jornal O Saquá (edição 132)

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.