Beatriz Dutra: Cultura é Notícia Cidade Comunidade Cultura Nas Bancas

Clarice centenária!

Cultura é Notícia - Beatriz Dutra

Faz tempo, muito tempo, não sabia nada de você, CLARICE. Nada!… Nem sobre sua vida, nem sobre sua obra. Mas sempre chegavam aos meus ouvidos, comentários a seu respeito. E isso foi aguçando minha curiosidade e nascendo em mim a necessidade de, pelo menos em parte, conhecê-la! Mas como conhecê-la se soube que você mesma, enigmaticamente, escrevera: “Eu sou uma pergunta!”… Pois bem, não desanimei e fiquei atenta a alguma oportunidade que surgisse para enfrentar o desafio: conhecê-la!… Até que um dia, fui convidada para ir a uma exposição a seu respeito, no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio… Logo ao entrar, deparei-me com FRASES suas, espalhadas pelas paredes e pelo teto… Frases que me arrebataram… tomaram de assalto o meu coração… e seguem comigo, norteando meus passos vida afora… para sempre! Eis algumas delas: “Tudo no mundo começou com um sim, uma molécula disse sim a outra molécula e nasceu a vida.” / “Viver é mágico e inteiramente inexplicável.” / “Uma das coisas que aprendi é que se deve viver APESAR DE. Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer. Inclusive muitas vezes é o próprio apesar de que nos empurra para frente.” / “E ninguém é eu e ninguém é você. Esta é a solidão. Sim, minha força está na solidão.” / “Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento.” / “Se uma pessoa fizesse apenas o que entende, jamais avançaria um passo.” / “Liberdade é pouco, o que desejo ainda não tem nome.” / “Meu drama é que sou livre. (…) liberdade ofende.” / Mas o que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesma.” / “Não aguento o cotidiano. Deve ser por isso que escrevo.” / “Refugio-me nas rosas, nas palavras. Pobre consolação.” / “Não sou inteligente, sou sensível. Eu me refugiei em escrever (…) Escrevo porque encontro nisso um prazer que não sei traduzir. Não sou pretensiosa. Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, e às vezes chorando”… / “Eu não escrevo por querer não. Eu escrevo porque preciso. Senão o que fazer de mim?” / “Às vezes não aguento a força da inspiração.” / “Inspiração não é loucura, é Deus.” //

Meu Deus!!!… Nas suas frases, Clarice, sua essência exposta… Aos sensíveis, o belo e o eterno…

Em 10/12/2020, a comemoração do seu Centenário de Nascimento, Clarice Lispector. Mas como sua presença é eterna, através de suas palavras, enquanto vida houver neste Planeta Azul, você estará iluminando e norteando os caminhos de seus sempre amados leitores!!!… Ave, Clarice!!!…

Similar Posts