Cidade Comunidade Dulce Tupy Nas Bancas Últimas Notícias

Em 20 anos a Tupy Comunicações editou 250 jornais e quase 20 livros

Editorial - Dulce Tupy

Na edição passada, mês de julho, quando comemoramos os nossos 20 anos de existência, tendo como carro-chefe o jornal O SAQUÁ, destacamos o nosso trabalho jornalístico, mas não os livros. Em 20 anos, publicamos quase 20 livros e 1 revista, a maioria esgotados em Saquarema, o que nos coloca como uma das maiores (se não a maior) editora de livros da Região dos Lagos.

Nossa trajetória editorial literária se iniciou com um livro autobiográfico, do Carmine Caputo, um imigrante italiano que se mudou do Rio para Saquarema, onde fundou uma pizzaria no Boqueirão. Caputo fora soldado do exército fascista italiano durante a Segunda Guerra Mundial e tinha muitas histórias fantásticas para contar aos amigos, parentes e leitores em geral. Para essa primeira edição, convidei para fazer o trabalho gráfico um experiente designer que trabalhou no Pasquim, nos anos 60/70, e se tornou grande parceiro profissional e amigo. Miro Zagger, além de um excelente programador visual, é também guitarrista e ótimo roqueiro.

MEMÓRIA DA CIDADE

Tendo como fotógrafo meu sócio e companheiro Edimilson Soares, fizemos um time que produziu vários livros editados pela Tupy Comunicações, incluindo os dois únicos volumes da Coleção Memória da Cidade, no ano de 2008. O primeiro volume, “Alberto de Oliveira, O Poeta de Saquarema”, de Antônio Francisco Alves Neto e Lima Malheiros Barcellos, e o segundo, “Raízes de Minha Terra” de Herivelto Bravo Pinheiro, se esgotaram rapidamente e provou que o povo lê quando tem acesso aos livros. Distribuídos gratuitamente pela Prefeitura Municipal que produziu a coleção para escolas e estudantes saquaremenses, os livros foram um sucesso e hoje são disputados pelos leitores, embora só possam ser lidos na Biblioteca da cidade.

Outros títulos foram se somando a esses, desse o antológico “Tamoios, Senhores do Litoral”, do pesquisador e historiador popular Paulo Luiz Oliveira, até os de poesia como o de Jota de Jesus, “Tudo acaba em poesia” e o de Lina Malheiros Barcellos, “Versos e Emoções”. No gênero autobiográfico, o livro de José Garcia Gomes, “Minhas Histórias”, editado no final do ano passado, teve grande repercussão.

LIVROS E JORNAIS

Com a designer de mão cheia, Lia Cadas, editamos o livro de Dulce Caccavo, “Em busca de sonhos” e o de Hugo Andrade, “Poesias”, além do livro de Yara Santos de Souza, “Meu nome, minha vida – a verdadeira história de Cici, a morta-viva de Saquarema”, que conta a trajetória da atual secretária municipal da Mulher.

A Tupy Comunicações editou outros livros e vários jornais. Um dos destaques é, sem dúvida o jornal “Voz das Águas”, do Comitê de Bacia Hidrográfica Lagos São João, em papel off-set, em vez de papel jornal. Foi um jornal que marcou o movimento das águas em todo o país, demonstrando a importância dos comitês de bacia produzirem seus próprios veículos de comunicação. Enfim, essa caminhada só foi possível graças ao empenho do meu companheiro Edimilson Soares, que não só organizou a empresa como também nossa vida pessoal, para que nós pudéssemos concretizar os projetos editoriais que executamos ao longo do tempo. Afinal, 20 anos não são 20 meses, 20 semanas, nem 20 dias. É uma vida, feita de empenho e muito trabalho.

Similar Posts