XXI Encontro Nacional dos Comitês de Bacia

Plenária final do XXI ENCOB com participantes de vários Comitês de Bacia Hidrográfica de todo o país (foto: Divulgação/XXI ENCOB)

Um Parlamento da Água, poderia ser o subtítulo do XXI ENCOB (Encontro Nacional dos Comitês de Bacia) realizado em Foz do Iguaçu, no Paraná, de 21 a 26 de outubro. Como ocorre todos os anos, engenheiros, geógrafos, ecologistas, arquitetos, professores, ambientalistas, geólogos, jovens, mulheres e idosos, entre outros, reuniram-se para debater o futuro das águas no Brasil. Foram cerca de 2 mil participantes, de mais de mil Comitês de Bacias Hidrográficas (CBH) de todas as regiões do país.

“Encontro de Mulheres”, com o professor Demetrio da Universidade de Brasília e do Ministério do Desenvolvimento Regional (Foto: Dulce Tupy)

Realizado num município de grande importância do ponto de vista dos recursos hídricos, por abrigar o Parque Natural do Iguaçu, Patrimônio da Humanidade, uma das maravilhas do mundo, com as Cataratas do Iguaçu, e a maior Usina Hidrelétrica do mundo, a Itaipu, o XXI ENCOB promoveu diversas oficinas, workshop, mesas redondas, visitas técnicas e apresentações variadas. No encerramento, a Assembleia do Fórum Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas reelegeu o coordenador geral do CBH-Rio Araguari (MG) como presidente do Fórum Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas do Brasil, Hideraldo Buch, que irá organizar os próximos ENCOB, de 2020 a 2021.

A REBOB MULHER

Dulce Tupy ao lado do banner do projeto “Gênero, Água e Saneamento” do CBH-LSJ (Foto: Luiz Fernando)

Este ano, como no ano passado também, as mulheres se reuniram no Encontro “Mulheres das Águas – Fortalecendo o papel das mulheres nos CBH”, sob a coordenação de Suraya Modaelli, secretária executiva do CBH-Paranapanema e secretária executiva da REBOB (Rede Brasileira dos Organismos de Bacia) que criou no ano passado a REBOB MULHER. Na programação, Vera Guarda, da Universidade Federal de Ouro Preto, Consuelo Marra, do Comitê Pró-equidade de Gênero da ANA (Agência Nacional de Águas) e Jacqueline Guerreiro, da REBEA (Rede Brasileira de Educação Ambiental), Fernanda Matos e o Dr. Demétrios Christofidis, Coordenador Geral de Gestão de Recursos Hídricos do Ministério de Desenvolvimento Regional, traçaram um quadro da militância feminina no movimento das águas no Brasil e na América Latina.

Outros destaques foram o “Encontro da Juventude”, com destaque para o CBH-Macaé e Ostras, e o “Encontro sobre os ODS” (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável), proferido pelo biólogo Mauro Pereira, da Agenda 2030. Foram feitas também Oficinas sobre Cobrança pelo uso dos recursos hídricos, Capacitação e indicadores de monitoramento, Sustentabilidade na administração pública, Lei do Saneamento, Papel dos Comitês de Bacia, Indicadores da Governança da Água, com Angelo Lima, entre outros grandes temas como Segurança Hídrica, com Lupércio Ziroldo, governador do Conselho Mundial da Água.

Membro dos comitês de bacia hidrográfica do Rio de Janeiro (foto: Divulgação/XXI ENCOB)

Vários casos de sucesso dos Comitês de Bacia em todo o país foram apresentados no plenário do XXI ENCOB e foram oferecidas visitas técnicas ao Centro de Triagem da ACARESTI (Associação de Catadores de Resíduos Sólidos de Santa Teresinha de Itaipu), uma referência local, regional e nacional, ao Parque das Aves, Ecomuseu e outros atrativos.

INTEGRAÇÃO PELAS ÁGUAS

No salão de exposições, o estande do Fórum Fluminense de Bacias Hidrográficas – “Integração pelas Águas” – promovido pela AGEVAP (Agência de Águas do Rio Paraíba do Sul) e CILSJ (Consórcio Intermunicipal Lagos São João) abrigou uma série de rodas de conversa, entre elas a do projeto “Gênero, Água e Saneamento”, feita pela jornalista Dulce Tupy, editora do jornal O SAQUÁ, conselheira fiscal da AMEAS (Associação de Mulheres Empreendedoras Acontecendo em Saquarema) e representante da Colônia dos Pescadores Z-24.

No estande da AGEVAP e CILSJ roda de conversa animada (Foto: Dulce Tupy)

O professor da UVA (Universidade Veiga de Almeida) Campus Cabo Frio, Eduardo Pimenta, fez uma palestra sobre a recuperação da Lagoa de Araruama, desde 2004. Ezequiel Moraes, secretário de meio ambiente de Silva Jardim, falou sobre a importância do Plano de Bacia para a região e a Dra. Margoth e Márcio Cardoso apresentaram a Wethland de Iguaba Grande. Para o presidente do CBH-LSJ, Leandro Coutinho, o XXI ENCOB foi uma grande oportunidade de capacitação, com resultados muito positivos.

Be Sociable, Share!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.