Os 40 anos da Associação de Surf

O aniversário da ASS foi comemorado com uma exposição na Câmara dos Vereadores

A exposição coloriu a a recém inaugurada Galeria Vereador José Carlos Cabral, na Câmara Municipal (fotos: Dulce Tupy)

O cartaz do célebre festival “Sol, Som, Surf, Saquarema” realizado em 1976

A Associação de Surf de Saquarema (ASS) acaba de completar 40 anos, uma longa trajetória na vida do município que se tornou a Capital do Surf no Brasil. Criada em 1979 por um grupo de jovens surfistas, a ASS chega à maturidade sob a presidência do Hamilton que, junto com sua diretoria, vem mantendo um alto nível de organização da entidade. Para comemorar a data, foi inaugurada na Galeria José Carlos Cabral, na Câmara Municipal, uma exposição com pranchas, painéis, troféus, fotografias e até uma canoa havaiana, relacionando o esporte com as suas raízes: o Havaí.

Além da exposição, houve um ciclo de palestras sobre o surfe com membros da diretoria da ASS na Câmara, onde vários temas foram debatidos, desde a história do surf até o surf inclusivo, que vem sendo praticado pelo psicólogo Marcelo Mourão, atendendo as pessoas especiais. Acredita-se que o surf surgiu há mais de mil anos no Havaí, ligado às tradições culturais, artísticas e religiosas, com as pranchas feitas de árvores. Em Saquarema o surf chegou na década de 60 e atingiu o auge nos anos 70, quando se realizaram grandes Festivais de Surf e o célebre campeonato internacional Waimea.

Com muito talento, o surfista Rossini Marca foi uma lenda para sua geração

Os primeiros surfistas a conhecerem o Havaí foram o Carlos Penho e Rossini Maraca, que mais tarde adotaram Saquarema como moradia. Maraca foi um ídolo de sua geração e permaneceu respeitadíssimo nas areias de Itaúna até o seu falecimento, ocorrido em 8 de outubro de 2016, tendo sido homenageado no Campeonato Mundial de Surf, em 2017. Surfista, publicitário, ativista cultural e ambiental, Maraca fez o primeiro filme longa metragem sobre surf no Brasil, “Nas ondas do surf” e o primeiro programa de TV de surf, atuando também como ator em famosos seriados da época.

Em Saquarema, Maraca manteve uma coluna fixa sobre surf no jornal O SAQUÁ e deixou em fase de finalização o filme “A melhor onda K”, feito em parceria com Luz Ignácio. A exposição celebrou também o surfista saquaremense Mica, o veterano Otávio Pacheco, o campeão de ondas gigantes Lucas Chumbo, o surfe feminino e outros destaques. E relembrou momentos emblemáticos como o festival “Sol, Som, Surf, Saquarema”, que trouxe em 1976 estrelas do rock na época: Rita Lee, Made in Brazil, Vimana, Angela RoRo e Raul Seixas, entre outros.

 

Os surfistas ocuparam a mesa dos vereadores e falaram sobre a história da Associação de Surf de Saquarema fundada em 1979

 

O especial surfe inclusivo

O surfista e psicólogo Marcelo Mourão vem se dedicando há muitos anos ao atendimento de pessoas especiais, adultos, jovens e crianças, na Praia de Itaúna. O surfe inclusivo vem demonstrando que esta prática traz enormes benefícios para todos, não só para os atendidos mas também para os instrutores, coordenados pelo Mourão. O projeto foi tema de uma das palestras realizadas na Câmara.

Be Sociable, Share!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.