GeoDia foi uma aula a céu aberto

A professora Kátia Mansur, da UFRJ, entre professores e alunos na aula a céu aberto nas rochas do promontório da igreja de N. Sra. de Nazareth (fotos: Dulce Tupy)

GeoDia é o nome da atividade organizada para compartilhar conhecimentos de Geociências em sítios com relevância científica, educativa, turística e outras. Visando a observação da Geodiversidade, estudantes, professores, ambientalistas, moradores, empresários e visitantes ocasionais realizam caminhadas em áreas naturais, onde podem entender a origem de sistemas relativos ao meio abiótico do nosso planeta. A intenção é reconhecer a importância das rochas, solos, paisagens e processos da Terra e, ao mesmo tempo, observar a rica biodiversidade.

No final de agosto, a equipe do Projeto Geoparque Costões e Lagunas do Rio de Janeiro se reuniu para uma visita a dois importantes geossítios locais. Pela manhã, o primeiro geossítio foi a Lagoa Vermelha, na divisa entre os municípios de Araruama e Saquarema, rica em estromatólitos e reconhecida internacionalmente. O evento contou com o apoio da Blue Birds BR, na observação de aves.

Alunos de várias localidades participaram da aula sobre este geossítio, no Geaoparque Costões e Lagunas, em Saquarema

À tarde o grupo se reuniu no promontório da Igreja de Nossa Senhora de Nazareth, em Saquarema, onde foram observadas rochas metamórficas, de 2 bilhões de anos, e rochas subvulcânicas com 130 milhões de anos. No alto, foi possível visualizar o cordão arenoso da Lagoa de Saquarema, originada da evolução de ilhas barreiras pelas variações do nível relativo do mar no Quaternário. A igreja, tombada como patrimônio nacional pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), foi construída em 1640! Este local também faz parte do roteiro do Projeto Caminhos de Darwin e recebeu um painel do Projeto Caminhos Geológicos.

A atividade é gratuita e trata-se de um incentivo para a consciência da população acerca da história do nosso planeta. Emitiremos certificado para os participantes que solicitarem.

Segundo a UNESCO, Geoparques são áreas delimitadas onde sítios e paisagens com grande relevância geológica de nível internacional são geridos dentro de uma visão holística de proteção, educação e desenvolvimento sustentável. O Projeto Geoparque Costões e Lagunas é uma das diversas iniciativas brasileiras para implantação de geoparques. Atualmente, o Brasil só conta com um geoparque chancelado pela UNESCO, o Geopark Araripe, no Ceará. Nossa intenção é conseguir esta chancela para ser um Geoparque Global da UNESCO. Nosso projeto abrange 16 municípios litorâneos desde Maricá até São Francisco de Itabapoana.

A equipe que acompanhará as atividades é formada por professores, pesquisadores, alunos de graduação e pós-graduação da UFRJ e UERJ.

Be Sociable, Share!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.