Um GeoDia na Praia de Jaconé

Os alunos e os demais participantes da trilha tiveram uma aula a céu aberto sobre o Geoparque Costões e Lagunas (fotos: Divulgação Geoparque Costões e Lagunas / UFRJ)

Professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Pró-reitora de Extensão, Departamento de Geologia, Museu da Geodiversidade, Laboratório de Geologia Sedimentar-LAGESED, Projeto Gondwana e Casa da Ciência), acompanhados por alunos do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Fluminense (Campus Avançado Maricá), universitários da UFRJ, UERJ, UFF e PUC, professores locais, moradores e ambientalistas fizeram uma empolgante visita ao Geoparque Costões e Lagunas, na Praia de Jaconé. Na verdade, eles percorreram um dos caminhos percorridos pelo cientista inglês Charles Darwin, quando andou no Rio de Janeiro, em 1832.

Ali, próximo ao Costão de Ponta Negra, em Jaconé, no município de Maricá, o então jovem Darwin, com pouco mais de 20 anos, conheceu os beachrocks ou praianitos (rochas de praia), que iria descrever mais tarde, impressionado com a composição rochosa das pedras na areia. Para visitar este verdadeiro museu a céu aberto, a equipe da UFRJ promoveu esta caminhada à beira-mar, apresentando didaticamente a formação geológica daqueles tipos de rocha que datam de aproximadamente 8 mil anos!

O grupo foi também até o Costão, onde todos puderam observar rochas metamórficas, datadas em cerca de 2 bilhões de anos! Posteriormente, uma parte do grupo realizou o segundo momento do trajeto, em Ponta Negra, que foi dificultado pela interdição da ponte que dá acesso ao local. Este foi o terceiro GeoDia realizado pela equipe do projeto Geoparque Costões e Lagunas.

O “Jovem Darwin”, uma caricatura do cientista quando passou por aqui e descreveu posteriormente os “beachrocks”

Geoparque é um território singular do patrimônio geológico e do patrimônio histórico, arqueológico e ecológico, abrangendo sítios geológicos de especial importância científica e representativos a toda a geodiversidade relevante da comunidade local. Geoparque é uma marca chancelada pela UNESCO, que consiste numa rede global em 29 países e 4 continentes.

COSTÕES E LAGUNAS

No Rio de Janeiro, o Geoparque Costões e Lagunas engloba parte da região litorânea, um território com formações geológicas e paisagens com vasta geodiversidade, valores geológicos, geomorfológico, paisagísticos, ecológicos e também locais de importância arqueológica, com um patrimônio arquitetônico e histórico, cultural urbano e rural tradicional. O Geoparque Costões e Lagunas do Rio de Janeiro abrange 16 municípios (Rio de Janeiro, Niterói, Maricá, Saquarema, Araruama, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Armação de Búzios, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu, Macaé, Campos dos Goytacazes, São Francisco do Itabapoana, São João de Barra, Quissamã e Carapebus) em 4 micro regiões, com cerca de 10.900km2.

A visita ao Geoparque Costões e Lagunas, em Maricá, teve a presença de 85 participantes, além de um “Jovem Darwin”, uma caricatura do célebre naturalista plotada em PVC, acompanhando a turma… O propósito do evento foi transmitir o conhecimento geocientífico sobre locais relevantes para a sociedade, buscando a geoconservação dos geossítios pela educação e o geoturismo. O evento teve o apoio não só da UFRJ, mas também da UERJ (Faculdade de Geologia, Laboratório de Estudos Tectônicos, Faculdade de Formação de Professores) e da ONG Apalma (Associação de Preservação Ambiental das Lagunas de Maricá).

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.