Congresso Estadual de Jornalistas na Câmara Municipal de Niterói

O presidente do sindicato entregando a placa “Ricardo Boechat” para Dona Mercedes, mãe do jornalista (Fotos: Dulce Tupy)

Com tema “Reafirmar o Jornalismo e o Papel dos Jornalistas”, realizou-se o Congresso Estadual de Jornalistas no plenário da Câmara de Niterói. Neste momento crítico de ameaça à liberdade de imprensa e com tantos casos de violência contra jornalistas no estado e no país, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro reuniu profissionais, acadêmicos e universitários, para debater e avaliar a realidade atual da profissão, inclusive o assassinato de dois jornalistas recentemente: Romário Barros e Robson Giorno, em Maricá.

O jornalista e escritor Pinheiro Júnior agradecendo a placa “Ricardo Boechat”

Na ocasião, foram comemorados os 65 anos de fundação do Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro, com homenagens a destacados jornalistas, entre eles o jornalista e escritor Pinheiro Júnior, de Niterói, os veteranos Gentil Lima e Jourdan Amora, além do repórter fotográfico Edimilson Soares e jornalista Dulce Tupy, do jornal O SAQUÁ, de Saquarema, entre outros. Entregou as placas de “Honra ao Mérito Ricardo Boechat” a própria Dona Mercedes, mãe do mais combativo jornalista dos últimos tempos no Brasil e âncora da Band, Ricardo Boechat.

Participaram do Congresso, o jornalista Chizuo Osawa, o presidente da Associação dos Correspondentes Estrangeiros no Brasil, Mário Japa, Paulo Gerônimo Pagê, presidente recém eleito da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Soraya Viegas, coordenadora do Curso de Jornalismo da Universidade Estácio de Sá; Kátia Falcão, diretora do curso de Comunicação da Universo, o jornalista Chico Otávio, do jornal O Globo, que proferiu uma palestra sobre jornalismo investigativo, Roberta Caldo, jornalista representante da ONU, Cristina Castro, representando o Fórum Nacional pela Democratização em Defesa da Liberdade de Expressão, entre outros e outras.

Os jornalistas Sérgio Caldieri, Paulo Jerônimo (Pagê), Continentino Porto e Mário Japa, correspondente estrangeiro

O jornalista Continentino Porto leu as teses aprovadas, que serão levadas ao Congresso Nacional de Jornalistas, da FENAJ (Federação Nacional dos Jornalistas), em agosto. No final, também foi aprovada a Carta de Niterói. Apesar da chuva, o Congresso foi um sucesso, muito bem conduzido pelo presidente do sindicato, jornalista Mário Souza, que também é escritor, ator e diretor de teatro.

div class=”nasbancas-new”>O SAQUÁ 238 – Edição de Julho/2019Matéria publicada na edição de julho/2019
do jornal O SAQUÁ (Edição 238)

Veja outras matérias e artigos da edição 238 aqui!

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.