Pobre Noel Rosa!…

Cultura é Notícia - Beatriz Dutra

Incrível… inacreditável… inconcebível! … Barbárie novamente praticada no conjunto de esculturas que homenageavam “o Poeta da Vila”, NOEL ROSA, um dos maiores nomes da nossa música popular. As esculturas eram de bronze e feitas pelo escultor Joás Pereira Passos. Elas estavam localizadas no Boulevard 28 de Setembro, em Vila Isabel, Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro e faziam referência ao samba “Conversa de Botequim”. Foram danificadas e em parte furtadas. E mais incrível ainda é que isso aconteceu por duas vezes, em menos de uma semana… E já ocorreu também no final de 2012, quando a cadeira e um copo que ficava sobre a mesa foram levados, e em 2015, quando “o braço esquerdo e o pé direito de Noel, além do braço esquerdo do garçom que faz parte do conjunto escultórico, foram serrados e levados”, segundo o jornalista Gilberto Porcidônio.

Mas desta vez, o vandalismo foi mais ousado, os destruidores do patrimônio público, por duas vezes, na mesma semana, levaram, além da mesa e da cadeira, o braço de Noel e parte do corpo do garçom. Segundo o governador do Rio, que já foi morador de Vila Isabel, tudo será reposto, “para devolver a Vila Isabel aquele espírito de Noel, que sempre esteve ali presente”. Há notícias ainda, de que as mesmas, quando forem repostas, para evitar novos ataques de vandalismo, elas serão vigiadas por câmeras de segurança…

Certamente, vivemos a era dos impactos. Não sei se repararam, mas desde que 2019 começou, há uma sequência de tragédias, violências e ousadias que não dão trégua aos nossos corações, atingindo, certamente, a estrutura emocional e a nossa saúde. Esta barbárie não foi o fato mais grave ocorrido, mas a ignorância e a ambição têm ousado assustadoramente. É muito provável que eles nem saibam quem foi NOEL ROSA… Seus atos devem ter sido movidos em razão da cotação do bronze… Que tristeza: em vez de amor e respeito ao grande NOEL, a ambição por alguma quantia em dinheiro, possivelmente obtida com a venda das partes furtadas, no mercado livre, acabou determinando a realização dos gestos insanos…

“Onde está a honestidade? Onde está a honestidade?” indaga em seu samba, Noel Rosa…
Ps. Acabei de tomar conhecimento, que os óculos da escultura de Carlos Drummond de Andrade, na orla de Copacabana, já foram furtados, até esta data, onze vezes…

Be Sociable, Share!

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.