Vida e poesia…

Cultura é Notícia - Beatriz Dutra

“Vida e poesia são a mesma coisa”… Sim, Quintana tem razão. Basta aguçar o olhar para perceber essa consonância… Claro, há as dissonâncias… Mas quando VIDA E POESIA estão em simbiose, a emoção e a beleza afloram… e com elas, a felicidade…

Houve um tempo em que escrevi para a Rádio Bandeirantes, Programa “Ponto de Encontro”, de Jorge Elias, uma seção chamada “O BOM TAMBÉM É NOTÍCIA”. Foi aí que percebi como era difícil encontrar na imprensa, a divulgação de boas notícias, para escrever a minha crônica semanal. Faz tempo, isso. Mas hoje em dia, piorou: o “bom” quase não é noticiado. Parece que ainda há na mídia, a ideia geral de que o “bom” não interessa, porque não vende, não dá IBOPE… Só o que é chocante, trágico ou assustador atrai a atenção do leitor, ouvinte, telespectador ou internauta… Mas continuo a acreditar ao contrário, porque a boa ação, quando divulgada, atrai, sim; e mais, comove, toca o coração e estimula outras boas ações…

Daí, quando lia o jornal por esses dias, vi publicada em “O Globo”, a notícia: “A solidariedade faz, todo dia, ponto na Avenida Brasil”. A matéria, de autoria de Bárbara Nóbrega, deu-nos conhecimento de que o motorista de ônibus Severino Benedito dos Santos, 53 anos, todos os dias, ao conduzir o veículo da linha 343, que liga o Jardim Oceânico, na Barra, à Candelária, no Centro do Rio, dá sempre uma rápida “paradinha” num trecho da Av. Brasil, para alimentar, com ração levada num saquinho plástico, cadela faminta que perambula às margens da via. Ele faz isso há um ano. Deu o nome de “Pretinha” à cachorrinha, e os passageiros não reclamam da breve parada. Ao contrário, aprovam aquele comportamento solidário. Severino, paraibano e morador da comunidade da Tijuquinha, no Itanhagá, certamente conhece as dificuldades e sabe o quanto vale um gesto de amor. Por isso, mesmo nos dias de folga, ele tem esse compromisso com a sua consciência, e vai até lá, na Av. Brasil, às suas próprias custas, alimentar a “Pretinha”…

Sim, Quintana tem razão: “Vida e poesia são a mesma coisa”, amigos! Um melhor 2019 para todos!

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Beatriz Dutra é poeta, “Cidadã Saquaremense” e membro da Academia de Letras Rio – Cidade Maravilhosa.