Feira Orgânica de Saquarema

Realizada na Praça do Pescador, a Feira Orgânica é um sucesso (Fotos: Dulce Tupy)

Produtos fresquinhos, alimentos saudáveis, refrigerantes naturais, chips de banana, muito verde, folhagem, incluindo taioba e ora pro nobis, geleias, compotas, sabonetes, temperos em geral, plantas para vender e muitos outros ítens estão expostos na feirinha que acontece uma vez por mês na Praça dos Pescadores, ao lado da ponte Darcy Bravo, em frente à Padaria Marocas, na Avenida Saquarema, no Centro. A Feira de Produtos Orgânicos e Agroecológicos de Saquarema reúne produtores rurais que não usam agrotóxicos, são ambientalistas de carteirinha e curtem uma vida alternativa em harmonia com a natureza.

O casal João e Rosa vive com os filhos num sítio no Tingui

Com apoio da EMATER-Rio e da Prefeitura de Saquarema, a feirinha acontece sempre no segundo sábado de cada mês, das 7 às 13 horas. Alí se reúnem não só produtores de vários bairros mas também consumidores que não abrem mão da qualidade e acabam se tornando amigos, trocando informações de receitas, de saúde e outros detalhes.

ESTILO DE VIDA NATURAL

Marcelo e Fernanda, do Sítio Pedra Branca, no Rio Seco já criaram um selo, uma marca: Pedra Branca – Orgânicos

A Feira Orgânica existe desde novembro de 2017, mas se consolidou mesmo a partir de janeiro de 2018. Com uma produção de orgânicos crescente e conquistando cada vez mais os agricultores, a Feira Orgânica é feita por pessoas conscientes da importância do meio ambiente como Rosa e João Paulo, que moram com seus filhos num Sítio no Tingui, onde produzem de tudo um pouco, tudo natural, até o refrigerante, a base de capim limão!

Já Flávia optou pela Serra do Mato Grosso, onde produz aipim, banana, limão, açaí, espinafre, hortelã, salsa, cebolinha, couve. Marcelo e Fernanda produzem no Rio Seco, uma plantação tão verdinha de dar gosto, que inclui a rara taioba – que anda meio desaparecida do mercado – e o fortíssimo ora pro nobis! Magno e Cris, são do Sírio Refugio, de Bonsucesso; participam da feira e mantém uma loja em Itaúna, o Refúgio dos Sabores, onde oferecem várias opções de geleias, doces caseiros, banana passa e outros alimentos. Luiz e Rosangela produzem seus temperos, pomadas e sabonetes em Sampaio Corrêa, mas também vendem plantas. É tudo tão bom que poderia ser todo sábado em vez de apenas uma vez por semana. Porque não?

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.