Inaugurado galpão da COORESA

As professoras Kátia e Sueli, a líder comunitária Sandra e a ecologista Hilma Monteiro, na inauguração do galpão em Jaconé (Foto: Dulce Tupy)

Finalmente, depois de uma obra que durou 9 anos, o novo galpão da COORESA, Cooperativa de catadores e recicladores de Jaconé, foi inaugurado com um café da manhã oferecido pela presidenta Hilma Monteiro. Ex-presidente da AMA-Jaconé (Associação de Moradores e Amigos de Jaconé) e ex-secretária geral da FAMOSA (Federação das Associações de Moradores e Amigos de Saquarema) Hilma Monteiro é jornalista, trabalhou no jornal O Fluminense e foi editora de vários jornais na região. Há 15 anos porém, sensibilizada com a degradação cada vez maior do meio ambiente, Hilma resolveu arregaçar as mangas e começou o árduo trabalho de reciclagem de resíduos sólidos.

Evento de conscientização do Museu de Conhecimentos Gerais na Praia de Jaconé, com coleta de resíduos sólidos (Foto: Edimilson Soares)

“Aqui no bairro e nas proximidades havia vários catadores mas de forma desorganizada. Então nos reunimos e fundamos a cooperativa que agora está inaugurando este galpão, com 250 metros quadrados”, diz a empreendedora Hilma, com um sorriso de satisfação de dever cumprido. Junto com a professora Sueli Furtado, da Escola Municipal Osiris Palmier da Veiga, em Barra Nova, Hilma faz parte do programa de educação ambiental “Nem tudo é lixo”. Por isso, nesta inauguração as crianças da escola não puderam faltar e puderam ver de perto os “amarrados” prontos para seguir viagem para as usinas de reciclagem e a prensa que já está funcionando. Salgados, doces, frutas, sucos e café foram oferecidos aos visitantes e parceiros da cooperativa, entre eles o Dr. Macedo, veterinário do bairro, a artesã Emília, o presidente do Museu de Conhecimentos Gerais, Carlos Alexandre, o ambientalista Luiz Lopes, o catador e parceiro Seu Jorge, o casal Emília e Edson, a manicure Rosane, Telma, mãe do pastor Victor, da igreja presbiteriana e outros convidados.

O papagaio-do-mangue, ave típica da região (foto: Divulgação BlueBirdBR)

Do lado de fora, o caminhão da cooperativa é um exemplo da tenacidade de Hilma que aprendeu a dirigir caminhão para poder servir à comunidade. “Tive que tirar carteira de motorista específica para pode dirigir o caminhão. Antes eu tinha apenas uma camionete vermelha mas o motor estourou… O galpão, todo impermeabilizado, foi construído por uma empresa especializada de Araruama. Daí saem de 2 a 2,5 toneladas de material reciclável por mês: ferro, fogão, papelão, plásticos diversos e outros “, explica Hilma.

Mas as comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente, em Jaconé, não ficaram por aí. Na praia, o Museu de Conhecimentos Gerais promoveu uma ação de coleta de resíduos sólidos, apesar do tempo chuvoso. Na ARIE (Área de Relevante Interesse Ecológico) Formigueiro do Litoral, a empresa de turismo ambiental BlueBirdBR promoveu um passeio na trilha na margem do canal Salgado, onde foi observado o gritalhão Curica, também conhecido como papagaio-do-mangue, com sua bela plumagem.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.