A diversidade das festas religiosas em Saquarema são parte da cultura local

Editorial - Dulce Tupy

Saquarema é um município de fortes influências religiosas. Devido a sua formação história, as festas católicas, chegaram com os colonizadores no Brasil. Em Saquarema o território ocupado tradicionalmente pelos índios foi concedido aos colonizadores portugueses em forma de capitanias hereditárias e depois as chamadas sesmarias, como a que possibilitou a ocupação de Ipitangas pelos padres jesuítas. Junto com os portugueses chegaram as Folias do Divino e as Folias de Reis, além de todas as festas em homenagens aos santos católicos que dão nome às capelas, em especial à igreja de Nossa Senhora de Nazareth, que começou a ser erguida em 1630. O Círio de Nazareth é até hoje conhecido como a mais importante festa católica da região.

O casal Vera e Sérgio convidaram várias bailarinas em homenagem a Santa Sara (Fotos: Dulce Tupy)

Estas festas ganham destaque depois do carnaval. Em abril acontecem: a Festa de São Jorge, com sua cavalgada imponente, a Folia do Divino, com seus foliões e a tradicional benção da mesa, e o Corpus Christi, com a beleza dos tapetes de sal. Depois vêm as chamadas festas juninas: a de Santo Antônio, em Bacaxá, São João, em Saquarema, e São Pedro nas margens da lagoa e na Praça dos Pescadores, ao lado da ponte Darcy Bravo. Na festa de São Pedro, o destaque é para a procissão marítima que sai da Colônia de Pescadores e vai até a Praça do Coração, junto ao canal da Barra Franca.

A graça da pequena Vitória aos 9 anos

Mas não é só a comunidade católica que comemora seus santos. Na umbanda e no camdomblé, o Dia de São Jorge é comemorado como Dia de Ogum, o santo guerreiro, e o Dia de São Pedro, se comemora também o Xangô, orixá da justiça. Nestes dias, todos os tambores de Saquarema tocam em homenagem aos seus orixás. Neste município de tantas expressões artísticas e culturais, há também, em maio, a Festa de Santa Sara, padroeira do povo cigano. Em Barra Nova, o casal Sérgio e Vera abriu sua casa para receber convidados para a festa em homenagem a Santa Sara. Foi uma noite magnífica, com vários estilos de dança, doces, salgados, uvas e vinho. Não faltou sequer a fogueira, como manda a tradição. Em destaque a dança de Vera interpretando a Ave-Maria e a menina Vitória, um talento de apenas 9 anos.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.