Missa em memória de Ana Maiolino

Jornalista, poeta e assistente social (Foto: Arquivo jornal O Saquá/Edimilson Soares)

Já se passaram 10 anos, do falecimento de Ana Maiolino, mas parece que foi ontem… Jornalista, poeta e assistente social, Ana Maiolino foi também uma líder comunitária, criadora da Associação de Moradores do Castelinho e Gravatá (AMCG), da Federação das Associações de Moradores e Amigos de Saquarema (Famosa), tesoureira da Sociedade Pestalozzi e fundadora do Clube dos Anos Dourados, entre outras tantas ações sociais que empreendia com uma vitalidade impressionante.

A missa, celebrada na Capela São Sebastião pelo padre Rodrigo, reuniu amigos e parentes, entre eles seus dois filhos, o delegado Alexandre Neto e o inspetor Arthur Alexandre, que moram no Rio. Entre os amigos locais estavam a amiga Cecília, vizinha e mãe do ex-vereador Matheus da Colônia, os poetas João Galvíncio e João Costa, com suas respectivas esposas, Neide e Penha, o casal Alaôr e Inês, Jaime do Lyons e a esposa, o ex-vice-prefeito Zequinha Martins e esposa, a jornalista Dulce Tupy e o repórter fotográfico Edimilson Soares, editores do jornal O Saquá, onde durante anos, Ana Maiolino mantinha uma coluna mensal chamada “Cantinho Saquaremense”.

Vários moradores também participaram da homenagem singela a esta mulher que foi e continua sendo exemplo de sensibilidade, solidariedade e dignidade para todos que conviveram com ela.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.