De Portugal ao Brasil, a trajetória do Círio de Nazareth

A imagem esculpida em madeira de N. Sra. de Nazareth de Saquarema (Foto: Divulgação/Paróquia N. Sra. de Nazareth)

A devoção a Nossa Senhora de Nazareth é uma antiga tradição cristã do primeiro século, segundo a qual São José teria esculpido a imagem de Maria em madeira, em Nazaré, na Galiléia, e São Lucas Evangelista a pintou. Mais tarde, a imagem foi levada para o mosteiro de Cauliniana, na Espanha, perto de Mérida, onde ficou até o século VI, tendo sido levada para Portugal em 711, após a batalha de Guadalete.

Levada pelo rei Rodrigo e escondida em uma gruta do litoral pelo frei Romano, a imagem ficou praticamente ignorada por mais de 400 anos e só foi redescoberta por pastores locais em 1182, quando ocorreu um milagre que salvou a vida do cavaleiro Diego Fuas Roupinho, alcaide do porto de Mós e almirante de Dom Afonso. Desde então, a vila onde ocorreu o milagre passou a se chamar Vila de Nossa Senhora de Nazaré, onde foi construída uma pequena capela e hoje existe uma grande igreja, o santuário de Nossa Senhora de Nazaré.

A devoção a Nossa Senhora de Nazaré ficou conhecida em toda a Europa e se espalhou pelo Império Português – Ásia, África e Brasil – devido à ação evangelizadora dos padres Jesuítas que consagraram à santa sua principal casa de noviciado, em Lisboa, capital do Império.

Devoção em Saquarema

Em Saquarema, no Rio de Janeiro, no dia 8 de setembro de 1630, após uma forte tempestade, um pescador saiu para ver suas redes colocadas próximo ao mar. Ao passar pela colina, onde hoje está erguida a Igreja Matriz, viu próximo ao morro de pedras que fica no centro da cidade, uma forte luz. Decidiu então chegar mais próximo e encontrou uma imagem de Maria, Mãe de Jesus, dando-lhe o nome de Nossa Senhora de Nazareth. A partir daí, Saquarema tornou-se o berço da devoção à Senhora de Nazareth no Brasil, porque foi onde tudo começou. Assim, a devoção veio direto de Portugal, para ser adorada na então pequena aldeia de Saquarema, ainda em fase de consolidação, no antigo território do Cabo Frio. Até hoje, esta única imagem encontra-se no altar principal da Igreja Matriz, reinando através dos séculos.

Devoção em Belém do Pará

Azulejo de N. Sra. de Nazareth de Portugal (foto: Divulgação/Wikipedia)

No Brasil, a devoção a Nossa Senhora de Nazaré tem grande expressão também em Belém, capital do Pará, através do Círio de Nazaré, que se tornou uma das maiores procissões católicas do mundo, reunindo anualmente cerca de dois milhões de pessoas. Consta que a imagem de Nossa Senhora de Nazaré foi encontrada pelo caboclo Plácido José de Souza no ano de 1700, às margens do igarapé Murucutu, onde foi construída uma pequena capela. Com o aumento da devoção, foi edificada a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré em Belém do Pará.

Celebrada desde 1793, no segundo domingo de outubro, além da gigantesca procissão de Belém, procissões semelhantes ocorrem em Cametá, Marabá, Aurora do Pará, Mãe do Rio, Macapazinho, São Miguel do Guamá, Souré, São João de Pirabas, Vigia e Portel, no Marajó, todas no Pará. Nossa Senhora de Nazaré também é cultuada na região norte, nordeste, sudeste e em Brasília, onde um grupo de paraenses introduziu o círio em 1960.

Be Sociable, Share!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.