Câmara tem 4 presidentes num dia

Maria de Fátima Taeta (Foto: Edimilson Soares)

Maria de Fátima Taeta (Foto: Edimilson Soares)

Rodrigo Borges (Foto: Agnelo Quintela)

Rodrigo Borges (Foto: Agnelo Quintela)

Matheus da Colônia (Foto: Agenelo Quintela)

Matheus da Colônia (Foto: Agenelo Quintela)

 

Gilvan Martinele (Foto: Agnelo Quintela)

Gilvan Martinele (Foto: Agnelo Quintela)

A Câmara Municipal de Saquarema vive dias agitados, desde que foram retomados os trabalhos legislativos, após a eleição. Detidos por crimes eleitorais, os vereadores Romacart Azeredo, então

presidente da Câmara, Vanildo Kilinho, vice, Paulo Renato, líder do governo e Guilherme Pitiquinho, filho do ex-vereador e candidato a prefeito Hamilton Pitico, também detido no Rio, já estão de volta a Saquarema, no convívio dos eleitores, amigos e parentes.

Os dois primeiros vereadores que foram soltos, Paulo Renato e Pitiquinho, encheram de emoção a sessão da Câmara, ganhando aplausos incontidos do público. Com a chegada dos demais, Romacart e Kilinho, a emoção foi ainda maior, ao ver o grupo unido novamente. A diferença é que agora a mesa diretora tem como presidente, Rodrigo Borges e como vice Gilvan Martinele, eleitos após a renúnicia de Romarcart e Kilinho.

Logo que foram retomados os trabalhos na Câmara, após a eleição, o primeiro secretário, vereador Abraão da Melgil, assumiu a presidência da Câmara, mas o Regimento Interno previa eleições para os dois cargos vagos, com a renúncia de Romacart e Kilinho. Foram eleitos então, Rodrigo Borges, como presidente, e Gilvan Martinele, vice, numa eleição histórica, quando a Câmara Municipal de Saquarema teve em poucas horas 4 presidentes.

A sessão começou com a vereadora Maria de Fátima Taeta, segunda-secretária da mesa diretora da Câmara, assumindo a presidência, por ser a parlamentar com mais idade, que pela primeira vez usou o microfone da casa, apesar de seus 6 mandatos consecutivos, tendo como vice Matheus da Colônia. Foi a primeira presidente da noite que, para votar, solicitou que o então vice-presidente Matheus assumisse a presidência, tornando-se assim o segundo presidente na sessão.

Apurados os votos, foi eleito o vereador Rodrigo Borges que derrotou a chapa encabeçada por Abraão. Rodrigo então presidiu a próxima eleição, para o cargo de vice. Para votar, solicitou que o vice Gilvan Martinele assumisse a presidência da mesa por alguns minutos. A mesa diretora ficou assim: Rodrigo Borges, presidente e vice Gilvan Martinele, tendo permanecido como primeiro secretário Abraão e segunda secretária Taeta.

Durante a sessão, uma manifestação de guardas municipais e membros do Salvamar, entre outros servidores, apoiados por um carro de som e sindicato de municípios vizinhos, estendeu faixas de protesto no plenário da Câmara. Foi uma sessão inesquecível.

Be Sociable, Share!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.