MACHADO DE ASSIS E O BRASIL

Cultura é Notícia - Beatriz Dutra

“Se Machado de Assis foi possível, o Brasil também é possível”… ouvi algumas vezes da valorosa e querida escritora Nélida Piñon. Ela tem razão: ele, ao longo da vida, enfrentou e venceu inúmeras dificuldades e preconceitos: nasceu no Morro do Livramento, de família pobre, mal estudou em escolas públicas e nunca frequentou universidade. Era mulato, canhoto, gago e epilético. Mas nem por isso se deixou derrotar. Foi persistente e pela qualidade da sua obra literária é tido e havido como nosso escritor maior.

O Brasil, ao longo da sua história, também tem tido percalços, crises e desafios, mas sempre acaba por superar tudo e reencontrar o seu rumo…

“Se Machado de Assis foi possível, o Brasil também é possível”… Não desanimemos, pois. Fiquemos atentos, vigilantes e façamos a nossa parte: é nosso dever e responsabilidade.

E para enlevar a alma, fiquemos com a sabedoria e a arte do “Bruxo do Cosme Velho”, nosso Machado de Assis: “Todos os contrastes estão no homem.// Não há sentimentos eternos.// Não se dão conselhos ao coração que ama.// Com os lábios fala a cabeça, com os olhos o coração.// O saber não ocupa lugar.// A poesia é a linguagem dos anjos.// Não há remédio certo para as dores da alma.// A solidão é oficina de ideias.// Antes das leis, reformemos os costumes!// O amor é a lei da vida, a razão única da existência.// Nem todas as almas podem encarar as grandes crises.// A indiferença é o pior de todos os males.// Com alguma paciência tudo se alcança.// Procura um meio-termo, que é a posição do bom senso.// Acaso… é a deliberação da vontade infinita.// Nada há de definitivo no mundo, nem o infortúnio nem a prosperidade.// O coração humano é a região do inesperado.// A pior das angustias, – a dúvida.// São Paulo o disse: para os corações limpos, todas as coisas são limpas.// As paixões governam os homens.// Virtudes inteiriças são invenções de poetas.// Não é ridículo ser afetuoso.// Alguma coisa escapa ao naufrágio das ilusões.// A dor que se dissimula dói mais”.//

Sabedoria, beleza, eternidade.
Para sempre nos nossos corações.

Ps. As virtudes de Dulce Tupy a qualificam para bem nos representar, como Vereadora, em Saquarema. Ela tem a minha confiança e o meu apoio. BD

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Beatriz Dutra é poeta, “Cidadã Saquaremense” e membro da Academia de Letras Rio – Cidade Maravilhosa.