Todos contra o mosquito

Em ação a secretária de Saúde, Ana Cristina, com toda sua equipe e com os militares da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia (Agnelo Quintela)

Em ação a secretária de Saúde, Ana Cristina, com toda sua equipe e com os militares da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia (Agnelo Quintela)

Combater o Aedes aegypti é a única forma de frear o avanço das doenças transmitidas pelo mosquito que provoca dengue, chikungunya e zika. O ciclo de desenvolvimento do ovo leva menos de 10 dias, mas sobrevivem por vários meses até o contato com a água, por isso, é fundamental lavar recipientes com água e sabão. Também, verificar a vedação da caixa d’água, a limpeza da calha, ralos e canaletas externas, se pneus ou similares estão sem água e em lugares cobertos. Piscinas e hidromassagens também devem ser cobertas e ter manutenção periódica, além do cuidado com plantas que podem acumular água, como a bromélia. Devem se proteger das picadas do mosquito, as gestantes, grupo de risco já que são as mais prejudicadas, porque podem ter bebês com microcefalia. Neste caso é indicado o uso de repelentes aprovados pela Anvisa. Manter portas e janelas fechadas ou teladas, usar meias, calças e camisas de manga comprida.

Atitude

Saquarema aderiu à campanha de combate à dengue promovida pelo governo federal, em parceria com o governo do estado. Centenas de pessoas, entre elas um grupo de militares da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia, participou do lançamento da campanha no município, quando foram distribuídos milhares de impressos informando como combater o mosquido da dengue, zika e chikungunya. A secretária municipal de Saúde, Ana Cristina, recebeu pessoalmente os militares, que participaram do combate ao mosquito junto com cerca de 100 funcionários da Vigilância Sanitária e agentes de saúde.
Nesta primeira fase, os pontos estratégicos visitados foram: Bacaxá, centro de Saquarema, Jaconé e Sampaio Corrêa. Agora a campanha terá desdobramentos, com a visita de casa em casa, para inspecionar todos os focos do mosquito e, se preciso, aplicar o larvicida em calhas, ralos, esgotos, bueiros, jardins, lixo e outros. Desenvolvida em todo o país, a campanha Zika Zero é uma medida preventiva, diante da epidemia de dengue, chikungunya e zika que ameaçam a saúde coletiva. Saquarema só tem a agradecer o apoio da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia, que atuou com 400 homens na campanha de conscientização e visitação em casas e escolas.

Be Sociable, Share!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.