Saquarema tem nota máxima em Investimentos no Índice Firjan

Saquarema e Quatis tiraram nota máxima em Investimentos, seguidos por Rio das Ostras, Maricá, Campos dos Goitacazes  e Rio de Janeiro, municípios que são privilegiados com os royalties do petróleo Texto e gráfico:  Alessandra  Calazans

Saquarema e Quatis tiraram nota máxima em Investimentos, seguidos por Rio das Ostras, Maricá, Campos dos Goitacazes e Rio de Janeiro, municípios que são privilegiados com os royalties do petróleo
Texto e gráfico:
Alessandra
Calazans

O Índice FIRJAN de Gestão Fiscal (IFGF) é uma ferramenta de controle social com o objetivo de estimular a responsabilidade administrativa, contribuindo com uma gestão pública eficiente e democrática, com base em 5 indicadores: Receita Própria, Gastos com Pessoal, Investimentos, Liquidez e Custo da Dívida. Desenvolvido desde 2012, o índice apresenta a maneira como os tributos são administrados pelas prefeituras, com base em dados oficiais fornecidos pelas prefeituras à Secretaria do Tesouro Nacional.
O IFGF 2015 teve como referência o ano de 2013. A pontuação varia entre 0 e 1, sendo que, quanto mais próximo de 1, melhor a gestão fiscal do município. Nesta terceira edição do IFGF, Saquarema obteve pontuação 0,7001, com destaque para o indicador de Investimentos onde conquistou a pontuação máxima: 1. Nas demais categorias, Saquarema apresentou a seguinte pontuação: Receita Própria: 0,7132; Gastos com Pessoal: 0,5042; Liquidez: 0,5162; Custo da Dívida: 0,8502.
No ranking estadual, Saquarema ficou em 9° lugar e no ranking nacional em 189º, dentre 5.243 municípios avaliados, onde vive 96,5% da população brasileira. Apesar da determinação da lei, 324 prefeituras não disponibilizaram as informações para análise. Dentre outras ações do Sistema FIRJAN pelo desenvolvimento da região, com apoio do SESI/SENAI Niterói, aconteceu em abril passado o 1º Encontro Empresarial da Região dos Lagos, em Saquarema, com objetivo de identificar entraves ao crescimento. Cerca de 70 empresas estiveram presentes ao encontro coordenado pelo presidente da Regional FIRJAN/CIRJ Leste Fluminense, Luiz Césio Caetano.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Alessandra Calazans é jornalista.