Festas religiosas mobilizam a população

Na procissão do Corpus Christi, os tapetes de sal são feitos para que a imagem do Santíssimo, nas mãos do padre Mário, passe com o cortejo dos fiéis (Foto: Paulo Lulo)

Na procissão do Corpus Christi, os tapetes de sal são feitos para que a imagem do Santíssimo, nas mãos do padre Mário, passe com o cortejo dos fiéis (Foto: Paulo Lulo)

A cerimônia da Benção da Mesa ainda é praticada em Saquarema (Foto: Paulo Lulo)

A cerimônia da Benção da Mesa ainda é praticada em Saquarema (Foto: Paulo Lulo)

As festas religiosas já fazem parte da programação para o mês de junho; os festeiros empenham-se em manter a tradição no município e buscam realizar grandes comemorações. Já em maio, se iniciou a novena e a solenidade de Pentecostes, com o Jantar de Véspera realizado na casa da Srª Romilda e família, recebendo a Folia do Divino que cantou a toada, dando início aos preparativos para a Festa do Divino Espírito Santo. A Folia do Divino aconteceu entre os dias 10 e 24 junho, com o hasteamento do mastro, a procissão pelas ruas do centro até a Igreja Matriz, e a secular Bênção da Mesa, a única do Estado do Rio de Janeiro que usa a farinha como elemento e que se mantém até hoje. Houve também o tradicional almoço festivo para os devotos, leilão de prendas e show com o cantor Jeferson Santos.
O feriadão de Corpus Christi atraiu turistas para cidade, que mais uma vez apresentou a beleza dos tradicionais tapetes de sal. Com o tema “Eucaristia, pão da vida”, os tapetes confeccionados nas ruas receberam a procissão, que simboliza a passagem de Jesus Sacramentado durante a Procissão de Corpus Christi, culminado com Missa Campal. Ainda no mês de junho acontece a Festa de Santo Antônio, em Bacaxá, com várias atrações, sendo a bênção do Dia dos Namorados, 12 de junho, uma das mais aguardadas. Em seguida a Festa de São João Batista entre os dias 21 e 24 de junho, no Centro de Saquarema. E finalizando, no dia 29, a Festa de São Pedro, que conta com a participação da comunidade de pescadores do município, na procissão de barcos pelas águas da Lagoa de Saquarema.

 

 

Santa Sarah Kali

A gruta de Santa Sarah foi construída na Casa do Sopão em Barra Nova (Divulgação Facebook)

A gruta de Santa Sarah foi construída na Casa do Sopão em Barra Nova (Divulgação Facebook)

Cercada de misticismo, a história de Santa Sara remete a lendas do povo cigano. Sua imagem é coberta de lenços e a festa é celebrada nos dias 24 e 25 de maio, pelos ciganos em todo o mundo. Em Saquarema, houve vigília em 23 de maio, quando foi inaugurada a primeira gruta de Santa Sarah na Região dos Lagos, tornando-se ponto de visitação em Barra Nova, no espaço Casa do Sopão, onde há distribuição de sopa gratuitamente na última sexta-feira de cada mês. A Casa do Sopão também conta com aulas de dança cigana, dança do ventre e capoeira. Informações: (22) 999460893 / 981458306.

 

Toque de Xangô

Xangô com suas machadinhas (Foto: Edimilson Soares/Arquivo Jornal O Saquá)

Xangô com suas machadinhas (Foto: Edimilson Soares/Arquivo Jornal O Saquá)

A alegria e devoção que marcam o ambiente nestes dias de festas acontecem também nas religiões de matriz cultural afro-brasileira, presentes tanto na umbanda como no candomblé. Xangô, o orixá da justiça, é identificado pelos elementos pedra, fogo, raios, trovões e tempestades. Foi Xangô que unificou o povo iorubá. Em Saquarema, a Casa de Dolores de Xangô, no Areal, comemora o Dia de Xangô também em 29 de junho, pois no sincretismo religioso brasileiro Xangô é identificado como São Pedro, daí a mesma data. O toque de Xangô começa às 18 horas.

 

 

 

 

Be Sociable, Share!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.