Adeus a José Messias

José Messias trabalhou nos mais diversos ramos da produção cultural  (Divulgação Facebook)

José Messias trabalhou nos mais diversos ramos da produção cultural (Divulgação Facebook)

Faleceu no dia 12 de junho, aos 86 anos, o jornalista, radialista, compositor, produtor musical, apresentador de TV e multitalentoso José Messias, que foi velado e sepultado em Saquarema. A missa de sétimo dia foi na Igreja Imaculada Conceição, na Praia de Botafogo. Entre os presentes no velório, o cantor Agnaldo Timóteo, que reinaugurou o Teatro Mário Lago e que o considerava um mestre, o presidente, a vice e o secretário do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, Continentino Porto, Dulce Tupy e Sérgio Caldieri, familiares e amigos do comunicador que fez muito sucesso desde a Jovem Guarda e participou dos programas de Flávio Cavalcanti e de Raul Gil.
Como compositor, teve a canção “Oração de um triste” interpretada por Roberto Carlos. Saquarema foi a cidade que ele amou e escolheu para morar há vários anos, onde criou a Rádio Serramar e exerceu a função de secretário municipal de Cultura, no governo Carlos Campos, e posteriormente de secretário municipal de Educação e Cultura, no governo Dalton Borges que esteve presente no velório, junto com a esposa, a secretária da Mulher, Rosângela Borges. Foram prestar as últimas homenagens a Messias os vereadores Rodrigo Borges e Gilvan Martinelli, além da secretária municipal de Educação e Cultura, Ana Paula.

No velório em Bacaxá, os jornalistas Dulce Tupy, Continentino Porto e Sérgio Caldieri, com o cantor Agnaldo Timóteo, parceiro de Messias )Foto: Edimilson Soares)

No velório em Bacaxá, os jornalistas Dulce Tupy, Continentino Porto e Sérgio Caldieri, com o cantor Agnaldo Timóteo, parceiro de Messias )Foto: Edimilson Soares)

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.