SUAVIDADE

Cultura é Notícia - Beatriz Dutra

SUAVIDADE: nuvem diáfana / que se dissipa no azul./ Preservá-la, / ao longo do tempo, / ao longo da vida, / no turbulento dia-a-dia, / é quase inalcançável, / quase inatingível, / quase impossível. / Quase… / quase… // Este poema abre meu novo livro de poesias, também intitulado SUAVIDADE (ZMF Editora).
Ele é dedicado aos que na luta pela sobrevivência, resistindo à violência da correnteza, tenham conseguido preservar a sensibilidade e a capacidade de sonhar. Porque a perda da sensibilidade leva ao embrutecimento e quem abandona os sonhos, imobiliza as asas e se torna cotidianamente rasteiro… A segunda dedicatória dirige-se à minha ESTRELA-GUIA, que, repentinamente, partiu para iluminar outros mundos. Mas seu fulgor é tão intenso que sempre haverá de clarear o caminho, quando meus passos claudicarem. A bênção, p’ra sempre, minha Mãe…
Destaco três epígrafes, incluídas no livro para homenagear três grandes nomes da literatura brasileira: Mario Quintana (“Vida e poesia são a mesma coisa”), Alberto da Costa e Silva (“Você tem que resguardar na sua alma, um espaço de pureza que seja incontaminável. Este é o espaço da poesia”) e Nélida Piñon (“A ternura e a compaixão são compromissos da condição humana.”).
No livro, há ainda poemas que foram musicados por expressivos nomes da nossa MPB: Claudionor Cruz, maestro Orlando Silveira (saudosos parceiros e amigos) e, mais recentemente, o maestro Ararypê Silva – Membro Honorário da Academia de Letras Rio – Cidade Maravilhosa.
Agradeço as homenagens recebidas – flores colhidas ao longo do caminho. E termino com o poema FASCÍNIO, dedicado à querida Saquarema: Adormecer /sob a constelação do Cruzeiro do Sul /e despertar / sob a cintilação da estrela Dalva, / embalada / pelo murmúrio do mar, / pela aragem do mar / e pela prata do luar… /Fascínio /de vários verões / vividos / em Saquarema…
Abraços afetuosos aos queridos leitores e votos de um suave e alegre Natal.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Beatriz Dutra é poeta, “Cidadã Saquaremense” e membro da Academia de Letras Rio – Cidade Maravilhosa.