Conferências de Meio Ambiente na Região, Estado e Brasília

Editorial - Dulce Tupy

A 4ª Conferência Nacional de Meio Ambiente vai se realizar em Brasília, de 24 a 27 de outubro, mas foi antecipada pelas Conferências Estaduais em todo o país. No Rio de Janeiro, a 4ª Conferência do Meio Ambiente realizou-se na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) em setembro. No mês anterior, os municípios de Saquarema, Araruama, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia haviam eleito seus delegados para representarem a região na Conferência Estadual. Naquela Conferência Regional, no Teatro Municipal de São Pedro da Aldeia, dia 7 de agosto, foram eleitos 30 delegados(as), representantes do Poder Público e da Sociedade Civil, além de 3 representantes do setor empresarial, entre eles a Tupy Comunicações, editora do jornal O Saquá.

Porém, chegando à Conferência Estadual, na UERJ, verificou-se que os poucos empresários eleitos tinham que passar pelo crivo da Firjan – uma entidade representativa do grande empresariado, que inscrevera apenas 3 delegados, num total de 20 a que tinha direito na Conferência, restando portanto 17 vagas para os empresários, principalmente os eleitos em conferências municipais ou regionais. Como delegada eleita pelo setor empresarial na Região dos Lagos, a Tupy Comunicações, representada pela diretora Dulce Tupy, se apresentou como candidata a uma vaga para compor a chapa única dos empresários, tendo em vista seu passado como ambientalista atuante desde 1992, por seu trabalho editorial em defesa do meio ambiente e por sua capacidade mobilizadora (coordenadora do setor empresarial do Fórum da Agenda 21 Saquarema, membro da Agenda 21 Comperj e suplente do ComARC, Comitê das Agendas 21 da Região do Conleste).

Por puro preconceito, um funcionário da Firjan não aceitou a inscrição da jornalista Dulce Tupy, sem explicações, revelando talvez uma discriminação por idade (65 anos), inscrevendo-se ele mesmo para representar os empresários, apesar de ser apenas um burocrata! Lamentável este critério de seleção que contemplou apenas os indicados pela Firjan e os “amigos” do tal funcionário, não incorporando representantes das micro empresas regionais, como a Tupy Comunicações. Neste sentido, foi aprovada uma Moção de Protesto, na Plenária Final da Conferência Estadual, visando o aperfeiçoamento dos critérios para as futuras Conferências de Meio Ambiente.

Em compensação, a Conferência Livre das Agendas 21 Locais no Estado do Rio de Janeiro, realizada em 5 de setembro, em Itaboraí, foi um momento gratificante que revelou a maturidade de seus membros. As 20 propostas ali formuladas foram encaminhadas diretamente a Brasília. Por sua organização e democracia interna, sem populismo, a Conferência das Agendas 21 foi show se comparada à desorganização da IV Conferência Estadual, onde não havia nem água para beber no primeiro dia…

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Dulce Tupy é editora do jornal O Saquá e da Tupy Comunicações.