A seleção com Felipão foi da desconfiança a esperança

Com uma atuação histórica, tanto individual quanto coletivamente, a seleção brasileira não tomou conhecimento da Espanha, na final da Copa das Confederações, e brindou o torcedor com uma das vitórias mais sensacionais dos últimos tempos. Houve quem dissesse que entre o “tic” e o “tac” dos espanhóis havia sempre, pelo menos, um brasileiro, muitas vezes dois e até três. Foi o fantástico poder de marcação do time de Felipão que surpreendeu e desnorteou a equipe do técnico La Roja.

Mais do que a conquista da Copa das Confederações com olé na Espanha, em pleno Maracanã, a seleção brasileira já tem os primeiros jogadores aprovados, pelo menos na cabeça de Felipão, na lista de convocação para a Copa do Mundo que será disputada, ano que vem, no Brasil. Parecem ter garantido vaga o goleiro Júlio Cesar, a dupla de zaga formada por Thiago Silva e David Luiz, o lateral-esquerdo Marcelo, os volantes Luiz Gustavo e Paulinho, além dos atacantes Neymar e Fred. Esses só não disputarão a Copa do Mundo do Brasil por motivo de contusão. Enquanto isso, Jean, que é volante, mas foi convocado como lateral, precisa ficar ligado, pois nem entrou em campo. Situação idêntica a de Felipe Luiz e Rever. Já Fernando, Lucas, Jadson e Jô vão precisar mostrar mais nos amistosos para garantir presença na Copa. E tem muito gente paquerando uma vaga: Kaká, Ronaldinho, Adriano (Barcelona), Rafael (Manchester United), Leandro Damião entre outros.

Tabela completa dos jogos do Campeonato

Tabelas Serie B

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Marcelo Vignoli escreve sobre esporte para o jornal O Saquá.