Sampaio é o 7° da Série B disputada por 19 equipes

Com duas derrotas, uma para o Artsul (1 x 0) e outra para o Paduano (3 x 0), o Sampaio Corrêa perdeu as chances de ir às semifinais da competição e, quem sabe, ter acesso à Série A, que reúne a elite do futebol estadual. Se tivesse ganho essas partidas, o Sampaio ocuparia a vaga do São João da Barra, na semifinal; mas, de qualquer forma, não correu o risco de rebaixamento. Mais uma vez, permaneceu na Série B, adiando para 2014 o sonho de subir à Série A.

A campanha de 2013 do Sampaio pode ser considerada bem satisfatória, pois numa competição com 19 equipes, algumas das quais já fizeram parte da Série A por vários anos, terminou o campeonato em 7° lugar, totalizando 28 pontos nos dois turnos. Invicto jogando em casa, no estádio Lourival Gomes, o Sampaio teve seis vitórias sobre o Barra da Tijuca (1 x 0), Barra Mansa (3 x 2), Mesquita (1 x 0), América de Três Rios (4 x 0), Goitacaz (2 x 1) e Portuguesa (2 x 0), com dois empates diante da Cabofriense e do América carioca, ambos por 2 x 2.

Vitórias no vôlei feminino

Após 21 dias no Aryzão,como é conhecido o Centro de Desenvolvimento do Vôlei, em Saquarema, a seleção brasileira de vôlei feminino venceu os dois primeiros desafios da temporada: o torneio de Montreux, na Suíça, e o Torneio de Alassio, na Itália. A renovação da equipe, prioridade neste início de 2013, com vistas às Olimpíadas de 2016, mostrou as boas estreias das novatas Monique Pavão e Priscila Daroit, de 24 anos. Diante da eminente aposentadoria da líbero Fabi, vale ressaltar o bom desempenho das sucessoras Camila Brait e Suelen.

O técnico José Roberto Guimarães contou ainda com o retorno de Tandara que se recuperava de uma contusão no ombro. Entre as experientes, o destaque foi Fernanda Garay, maior pontuadora em Montreux, onde o Brasil venceu por 3 x 0. Fernanda acaba de ser contratada pela equipe do Fenerbahce, da Turquia. Poupadas pelo desgaste no campeonato brasileiro que acabou às vésperas desses dois torneios, ainda contamos com Thaísa e Fabiana, Sheila e Nathália e Jaqueline e Paula, esta última recuperando-se da cirurgia no joelho. O próximo desafio do vôlei feminino será o Grand Prix, equivalente à Liga Mundial no vôlei masculino, na primeira quinzena em agosto.

Já pela Liga Mundial, a seleção brasileira de vôlei masculino está invicta após vencer os dois primeiros adversários, jogando no exterior: ganhou da Polônia por 3×0 o primeiro jogo e por 3×2 o segundo, e da Argentina, em Mendoza, os dois jogos por 3×0. Nos próximos dias 28 e 29 de junho, a seleção brasileira fará duas partidas contra a França, desta feita em São Paulo, no Ginásio do Ibirapuera.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Marcelo Vignoli escreve sobre esporte para o jornal O Saquá.