O samba na Academia Rio-Cidade Maravilhosa

Os acadêmicos correspondentes Lina Barcellos, Chico Peres, a presidente da Academia Beatriz Dutra, o presidente de honra José Carlos Ribeiro e a jornalista e acadêmica correspondente Dulce Tupy que fez palestra sobre samba (fotos: Marlene Fonseca)

Os acadêmicos correspondentes Lina Barcellos, Chico Peres, a presidente da Academia Beatriz Dutra, o presidente de honra José Carlos Ribeiro e a jornalista e acadêmica correspondente Dulce Tupy que fez palestra sobre samba (fotos: Marlene Fonseca)

A Academia de Letras Rio-Cidade Maravilhosa promoveu no início de abril uma sessão animada, onde tomaram posse como membros correspondentes as escritoras Lina Malheiros Barcellos, de Saquarema, e Lede Mendes Jorge, de Niterói, além de Dyandreia Portugal, de Arraial do Cabo, como membro honorário. Dedicada ao sambista Claudionor Cruz e ao poeta Vinícius de Morais, a primeira sessão de 2013 se encerrou com uma apresentação de músicas com o maestro e violonista Argemiro Spíndola e os cantores Marília Bevilacqua e José Dias

Durante a sessão, a jornalista Dulce Tupy, editora do jornal O Saquá, proferiu uma palestra sobre os “Carnavais de Guerra, o nacionalismo no samba. A consolidação dos enredos nacionalistas nas escolas de samba”, a convite da presidente da Academia, a advogada, escritora e poeta Beatriz Dutra, colunista do jornal O Saquá, veranista de Saquarema onde tem uma linda casa na Praia de Barra Nova e portadora do título de “Cidadã Saquaremense”. Também esteve presente, entre várias autoridades literárias, o jornalista e membro da Academia Brasileira de Letras e Artes, Sérgio Caldieri e o vereador de Saquarema Chico Peres, também membro correspondente desta Academia.

A apresentadora de TV e colunista cultural Dyandreia Portugal  de Arraial do Cabo, ganhou o  título de Membro Honorário

A apresentadora de TV e colunista cultural Dyandreia Portugal
de Arraial do Cabo, ganhou o
título de Membro Honorário

O músico Claudionor Cruz, que hoje estaria com 103 anos, além de ter sido um grande sambista, parceiro do também famoso Pedro Caetano, nos anos dourados do samba carioca – décadas de 40, 50 e 60 – é autor do hino da Academia Rio-Cidade Maravilhosa. Claudionor também foi parceiro da atual presidente Beatriz Dutra, poeta, compositora e cantora, que substituiu o presidente de honra, José Carlos Ribeiro, também presente na solenidade. Além de Claudionor Cruz, foi homenageado o “poetinha” Vinicius de Morais, como era conhecido entre tantos amigos que se fosse vivo estaria completando este ano 100 anos de idade, em 19 de outubro.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.