Mecânico sofre acidente de trike

Beto foi salvo pela vegetação que aparou a queda (Foto: Michele Maria)

Beto foi salvo pela vegetação que aparou a queda (Foto: Michele Maria)

Uma queda de 100 metros deu um susto em Carlos Alberto da Cunha, 47 anos, conhecido como Beto Mecânico. Ele voa a trabalho e é amante de voos de asa-delta, na modalidade do esporte chamado trike, por possuir um assento. No dia do acidente, há cerca de um mês, tudo corria bem quando uma das asas rasgou e ele caiu sobre a vegetação restinga, o que, segundo os bombeiros, foi primordial para que não provocasse consequências piores ao acidentado.

Beto foi levado ao Hospital Nossa Senhora de Nazareth, em Bacaxá, onde recebeu os primeiros socorros e foi encaminhado ao CTI do Hospital Regional de Araruama. Exames constataram que ele sofreu uma fratura no fêmur, que precisou de procedimento cirúrgico, tendo recebido 33 pontos. No rosto, foram colocados 17 pinos. Fraturou também 4 costelas.

Beto recebeu a equipe do Jornal O Saquá, em sua residência, em Bacaxá, e falou com carinho do esporte que tanto gosta. Mas quando questionado se pretende continuar voando, ele diz com ar de felicidade: “Tenho muitos voos para alçar aqui na terra; Deus me deu uma nova chance de viver e eu quero aproveitar!” A entrevista completa está no Facebook do O Saquá.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.