Técnicos da África visitam a microbacia do Rio Roncador

Técnicos de países africanos estiveram em Saquarema para conhecer o trabalho desenvolvido na área rural. (Foto: Edimilson Soares)

Técnicos de países africanos estiveram em Saquarema para conhecer o trabalho desenvolvido na área rural. (Foto: Edimilson Soares)

O Programa Rio Rural recebeu a visita de técnicos de projetos de desenvolvimento rural em países africanos (Uganda, Burundi, Ruanda, Tanzânia e Gambia) e representantes de organismos internacionais, da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e do Fundo Internacional para o Desenvolvimento da Agricultura (IFAD), que vieram conhecer experiências bem sucedidas e boas práticas agropecuárias e de conservação ambiental no Estado do Rio de Janeiro. Situada na Serra do Mato Grosso, no distrito de Sampaio Corrêa, Saquarema, a microbacia do Rio Roncador, foi escolhida como exemplo das experiências do Fundo de Boas Práticas Socioambientais em Microbacias (Funboas), do Comitê da Bacia Hidrográfica Lagos São João, executado pelo Consórcio Intermunicipal Lagos São João.

Neste caso, a Câmara Técnica de Microbacias do Comitê LSJ responsável pelo Funboas vem atuando em parceria com o governo do Estado do Rio de Janeiro, representado pela Secretaria Estadual de Agricultura e Pecuária, através do Programa Rio Rural, e com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Pesca. Trata-se de um exemplo de boas práticas na gestão rural e no desenvolvimento local no Brasil, envolvendo a questão rural e o meio ambiente, especialmente a gestão de recursos hídricos.

A visita na microbacia do rio Roncador/Mato Grosso foi em setembro, na Pousada Vale dos Sonhos, onde foram feitas as apresentações sobre as experiências já realizadas e os projetos desenvolvidos, como a distribuição de redes para os pescadores locais e a construção de um viveiro de mudas da Mata Atlântica. Participaram do evento representantes da Emater-RJ, técnicos do Rio Rural, da Câmara Técnica do Comitê de Bacia LSJ e do Consórcio LSJ, membros da Prefeitura de Saquarema e agricultores. Depois, o grupo visitou o Viveiro Comunitário, no Horto Florestal. Os representantes africanos e os técnicos da FAO e do IFAD visitaram também uma agroindústria de doces, num assentamento, em Campos, conheceram técnicas de cultivo protegido de hortaliças em estufa e em sistema agroecológico (mandala) e projetos participativos, em Saquarema e São João da Barra, com o objetivo de estabelecer uma cooperação entre o governo fluminense e os projetos no território africano.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.