Chegamos ao n° 150 nas bancas e às 1.000 curtidas no Facebook

Editorial - Dulce Tupy

Ufa! Foi difícil, mas chegamos lá! Toda a equipe do jornal O Saquá está de parabéns pelo empenho e profissionalismo que o tornaram o jornal mais lido na cidade, de maior penetração na área rural e de maior credibilidade em todo o município de Saquarema. Em pouco mais de 12 anos, nunca o jornal O Saquá deixou de ir para as ruas, sequer um mês, sempre com muita notícia que é a base do jornalismo. São reportagens feitas com texto e imagens, através das fotografias, compondo belas páginas, através de uma diagramação dinâmica e um design avançado que o diferencia dos demais.

Um jornal bem desenhado e bonito tem um atrativo a mais para os seus leitores. Páginas com um design arrojado e fotografias bem editadas, como ocorre em O Saquá, complementam a leitura e conduzem os leitores ao nosso site. Hoje, vivemos a era da informação, a era do conhecimento. Nesta condição, os jornais vêm ganhando novos formatos e alguns estão migrando para o mundo eletrônico dos sites, blogs, Facebook e Twitter, entre outras redes sociais, que abrigam milhões de seguidores ávidos por notícias, escândalos, guerras, moda…

O jornalismo contemporâneo requer cada vez mais inteligência e boa formação técnica em todos os níveis (texto, imagem, edição). E não basta frequentar as aulas teóricas nas faculdades. É preciso a vivência do dia a dia na redação de um jornal. É preciso ter a malícia da linguagem coloquial, na abordagem dos assuntos do cotidiano político, econômico, turístico, ambiental, social, cultural de uma cidade, de uma região, de um estado, de uma nação. A área de abrangência dos jornais impressos é geográfica, mas a internet acabou com as fronteiras e a influência do jornal agora atravessa países, oceanos. Com a facilidade de um click, pode se chegar ao outro lado do mundo…

O SAQUÁ 1.000 curtidasCom essas reflexões, chegamos ao n° 150 do jornal O Saquá, o que é uma verdadeira façanha no interior do estado, onde o hábito de comprar e consumir jornal ainda é muito restrito. Também passamos de 1.000 curtidas em nossa página no Facebook, que é uma mídia interativa muito eficaz, que multiplica qualquer mensagem, em poucos minutos, com uma velocidade estonteante. A campanha criada pela designer Lia Caldas, diretora de arte do jornal O Saquá e do site osaqua.com.br, distribuiu prêmios – assinaturas anuais – que foram sorteados entre leitores que acompanham nossa página no Facebook: facebook.com/osaqua. E como as mídias são todas complementares, isto significou um incremento nas vendas. Quem acompanha o jornal pelo site ou curte pelo facebook, não dispensa a versão impressa e vice-versa, pois são plataformas que não se excluem, ao contrário, se complementam.

Esta é a fórmula (inteligente) do sucesso do jornal O Saquá que, ao mesmo tempo em que cresce no número de seus seguidores na internet, também não dispensa sua versão impressa, cada vez mais procurada nas bancas. O jornal O Saquá também é admirado pelos profissionais de imprensa, inclusive pelos mais conceituados como os conselheiros da ABI, Associação Brasileira de Imprensa, cujo presidente, Maurício Azedo, frequentemente elogia a qualidade da publicação, assim como os colegas do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, que reconhecem a nossa modesta contribuição ao jornalismo levado a sério.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Dulce Tupy é editora do jornal O Saquá e da Tupy Comunicações.