Polícia identifica responsáveis por crimes eleitorais

Na manhã de 23 de agosto, policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) apreenderam computadores, pendrives, panfletos e outros objetos na casa de Sérgio da Silva Dias. De acordo com elementos constantes no Procedimento Investigativo nº. 218-00709/2012, Sérgio utilizava o endereço eletrônico cobramalcriada@gmail.com para disparar e-mails de cartas anônimas com ataques caluniosos, difamatórios e injuriosos à prefeita de Saquarema, Franciane, candidata do PMDB à reeleição, ao deputado Paulo Melo, presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, ao candidato a vice-prefeito, Zequinha e a outros correligionários da Coligação Juntos Por Saquarema.

A ligação de Sérgio Dias com o candidato do PRB a prefeito, Pedro Ricardo, foi descoberta a partir de informação prestada pela empresa Google do Brasil Ltda, que informou IP, data e hora de cadastro do “cobramalcriada”, bem como o e-mail sergiodias@pedroricardo.com.br, utilizado para sua criação. Segundo os autos da investigação, o domínio “pedroricardo.com.br” foi registrado pelo próprio candidato do PRB. Além da ação penal, Pedro Ricardo responderá à Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) proposta pela Coligação Juntos Por Saquarema.

A ação tem como objeto o abuso do poder econômico e a utilização indevida dos meios de comunicação por Pedro Ricardo e Sérgio Dias, os quais responderão também pela veiculação do apócrifo “Jornal HoraAgá!” e pela lista com dados inverídicos “Fantasmas da ALERJ”. Segundo especialistas, o julgamento procedente da ação resultará na cassação do registro de candidatura de Pedro Ricardo e na declaração de inelegibilidade dos envolvidos por 8 anos, conforme Lei da Ficha Limpa.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.