O balanço das águas em Saquarema

O grande reservatório de metal que está sendo construído em São Vicente vai beneficiar Araruama e Saquarema. (Fotos: Edimilson Soares)

O grande reservatório de metal que está sendo construído em São Vicente vai beneficiar Araruama e Saquarema. (Fotos: Edimilson Soares)

Superintendente de Águas de Juturnaíba, Carlos Gontijo, fala sobre água, esgoto e construção do maior reservatório na região

Carlos Gontigo, superintendente da Águas de Juturnaíba.

Carlos Gontigo, superintendente da Águas de Juturnaíba.

Em 1998, o percentual da população urbana – dos municípios de Araruama, Saquarema e Silva Jardim – que recebia água potável era de apenas 48% dos habitantes. Quando chegava o verão, a água sumia, ficava escassa e era vendida, através de caminhões pipa, a preço de ouro. Com a assunção dos serviços de água e esgoto, pela Concessionária Águas de Juturnaíba, o índice de abastecimento de água atingiu mais de 90% da população, devido aos investimentos realizados, principalmente, nos primeiros 10 anos de concessão. E a empresa continua trabalhando, para alcançar a universalização do abastecimento de água. Segundo o superintendente da Concessionária, Carlos Gontijo, está em construção o maior reservatório de água da Região dos Lagos, na estrada de São Vicente, que beneficiará Araruama e Saquarema.

“Naquela época, em Saquarema, a água só chegava a cada 15 dias, na maioria dos lugares. Nós conseguimos minimizar esse problema, mas temos muito ainda para otimizar o abastecimento de água. Esse ano, além de ampliar a rede de distribuição de água, estamos construindo um novo reservatório, em Araruama, que ficará pronto em setembro. Será o maior da Região dos Lagos, com capacidade de 7,5 milhões de litros. Sozinho este reservatório terá a capacidade de abastecer Araruama e Saquarema pelo período de 4,5 horas”, explica o superintendente.

Além do novo reservatório, está sendo trocada a adutora que transporta a água para Araruama e Saquarema; serão 6 Km de uma nova adutora, que passou de 300 para 500 milímetros de diâmetro, e que transportará 315 litros de água por segundo. Desta forma, a água que é captada na Represa de Juturnaíba irá até o novo reservatório e, em seguida, passará pelo Booster Bacaxá, que também está recebendo investimentos. Serão instalados conversores de frequência, nas bombas de distribuição de água, promovendo um abastecimento inteligente. Além disso, o reservatório de Bacaxá, que fica próximo à Rádio Serramar e comporta 1 milhão de litros foi reformado. Com estes investimentos, o superintendente Carlos Gontijo afirma que “o abastecimento em Saquarema vai melhorar muito, principalmente naqueles lugares chamados de pontas de rede, como é o caso do Boqueirão e Barra Nova”.

Reservatório de água em Bacaxá, perto da Rádio Serramar

Reservatório de água em Bacaxá, perto da Rádio Serramar

Coleta e tratamento de esgoto

O esgotamento sanitário em Saquarema, que era zero até bem pouco tempo, conta hoje com 3 Estações de Tratamento: uma em frente ao Ministério Público, chamada ETE de Saquarema, com capacidade de 7,5 litros por segundo; outra na entrada de Itaúna, ao lado da rodoviária, com 15 litros por segundo; e a maior em Bacaxá, atrás do Verde Vale, na Barreira, com capacidade para 35 litros por segundo. No total, são tratados 57/58 litros por segundo. Segundo Gontijo, essa capacidade é suficiente para tratar o esgoto de 50 mil pessoas.

“O Brasil tem 47% do esgoto produzido coletado e 30% do que é coletado recebe algum tipo de tratamento. O Rio de Janeiro, que é o estado que sediará a Copa do Mundo e as Olimpíadas, tem hoje 60% do esgoto coletado e só 40% possui algum tipo de tratamento. Saquarema, no interior do estado, hoje tem mais de 60% do esgoto coletado e 100% deste esgoto coletado é tratado”, informa Gontijo, que atualmente também exerce o cargo de presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica Lagos São João. Estes são dados que podem ser confirmados pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA), que tem publicado os índices de balneabilidade das águas da Lagoa de Saquarema, que demonstram como melhorou nos últimos anos.

Ao falar sobre o Plano de Metas da Concessionária Águas de Juturnaíba, com as obras previstas, Gontijo afirma que a construção de novas estações de tratamento de esgoto será fundamental para a melhoria do sistema. “Pretendemos resolver o problema do esgoto no Areal, Gravatá e Boqueirão até 2015, inclusive com a construção de outra Estação de Tratamento de Esgoto. Até 2016, o problema de esgoto do Condado, Raia e Retiro será resolvido com a construção de outra ETE. Com essas e outras obras de saneamento, Saquarema alcançará a marca de 100% de esgotos coletados e tratados em 2018. O prazo para resolver os problemas de água é 2016. Em relação à chegada da água na Confederação Brasileira de Vôlei, em Barra Nova, acreditamos resolver até o final deste ano”, completa.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Dulce Tupy é editora do jornal O Saquá e da Tupy Comunicações.