IV Congresso Estadual de Jornalistas focou Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

A mesa, na abertura do Congresso dos jornalista, assiste a palestra do jornalista especializado em meio ambiente Vilmar Berna e suas propostas inovadoras. (Foto: Edimilson Soares)

A mesa, na abertura do Congresso dos jornalista, assiste a palestra do jornalista especializado em meio ambiente Vilmar Berna e suas propostas inovadoras. (Foto: Edimilson Soares)

O IV Congresso Estadual de Jornalistas realizou-se na Pousada ASSEFAZ – a Associação dos Servidores Fazendários, em Maricá. Realizado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro – SJPRJ, o evento reuniu diversos profissionais e representantes sindicais de vários municípios. O presidente do sindicato, Continentino Porto, abriu o evento e destacou a importância do Jornalismo Ambiental.

A primeira mesa de debates foi sobre Jornalismo, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável no Estado do Rio de Janeiro com Vilmar Berna, editor da Rede Brasileira de Informação Ambiental (Rebia), Milena Almeida, editora do site Agenda 21 Comperj, Ernesto Galiotto, fotógrafo e ambientalista de Cabo Frio e o subsecretário de Meio Ambiente de Maricá, Tiago de Paula. Na mesa coordenada pela vice-presidente do Sindicato, jornalista Dulce Tupy, Vilmar Berna anunciou duas novidades em parceria com o Sindicato: a criação de um Curso de Jornalismo Ambiental com módulos de ensino à distância, ainda em fase de adoção por parte da universidade. E a criação do Prêmio Chico Mendes de Jornalismo Ambiental, previsto para 2013, que deverá contemplar trabalhos e publicações feitas a partir do segundo semestre de 2012. O prêmio deverá ter ainda duas categorias especiais: Propaganda e Relações Públicas.

O evento em Maricá contou com o apoio da Prefeitura Municipal e teve ainda mesas de debate sobre Frente Parlamentar em Defesa do Piso Nacional dos Jornalistas, Marco Regulatório da Comunicação e a Organização Sindical dos jornalistas, com coordenação de jornalista e escritor Sérgio Caldieri, representante da ABI, Assciação Brasileira de Imprensa, e dos jornalistas e professores Nilo Sergio e Alvaro Britto. A mesa sobre Mídias Sociais e Direitos Humanos teve presença de Márcio Kerbel, do Movimento dos Blogueiros, Gilney Viana, da secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, e Carlos Eugênio da Paz, o “Clemente”, último comandante da ALN (Aliança Libertadora Nacional), moderada pelo jornalista internacionalista e escritor Mario Augusto Jakobinski.

Ao final do evento foi elaborada a Carta de Maricá onde a classe jornalística defende a luta em defesa dos interesses da categoria, do jornalismo ético e do diploma de jornalista. A quarta edição do congresso aconteceu dias após a Cúpula dos Povos realizada paralelamente à Conferência da ONU, Rio+20, fóruns internacionais que trataram, no Rio de Janeiro, da questão ambiental no Brasil e no mundo. Durante o evento estadual foram indicados para serem delegados no próximo Congresso da Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ) que vai se realizar no Acre, em novembro: Continentino Porto, Alvaro Britto, Dulce Tupy, Nilo Sergio, Mario de Souza e a estudante Juliany Arantes, da Universidade de Barra Mansa. Durante o Congresso foi homenageado o veterano jornalista João Bosco, de Maricá.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.