As tradicionais festas religiosas

Mastro do Divino. (Foto: Paulo Lulo)

Mastro do Divino. (Foto: Paulo Lulo)

As festas religiosas em Saquarema são tradicionais e animam toda a cidade. Sejam católicas ou não, as festas transbordam o caráter religioso e se propagam no meio da população. É o caso do Dia de São Jorge, comemorado no Morro dos Pregos, em Mombaça, mas que tem várias ramificações por todo o município, de Jaconé a Vilatur, com cavalgadas e também toques em homenagem a Ogum em vários terreiros. No dia 13 de maio, dia da libertação dos escravos, o toque foi para o Preto Velho e toda a sua corte de vovós e vovôs, ancestrais das religiões afrobrasileiras, quando se oferece feijoada, o prato típico nacional, a todos os presentes.

No final de maio, a Folia do Divino mais uma vez deu o ar da sua graça, começando pela tradição do mastro sendo carregado pelas ruas, em procissão, até o alto da igreja matriz de Nossa Senhora de Nazareth. Este ano a chuva quase impediu a colocação do mastro, mas com a boa fé do festeiro Jorginho da Bandeira, tudo acabou bem. O Corpus Christi também foi debaixo de chuva, o que atrapalhou a confecção dos tapetes de sal.

Neste mês de junho, o mês das maravilhosas festas juninas, a primeira grande procissão foi a de Santo Antônio, em Bacaxá, seguida de São João, em Sampaio Corrêa e que irão culminar com São Pedro, em Saquarema. Na casa de Dolores de Xangô, no mesmo dia 29 de junho, o toque será homenagem a Xangô, a partir das 19 horas.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.