Incêndio em Vilatur, na APA da Massambaba e no PECSol

Os incêndios foram combatidos por guardas- parques enviados pelo INEA, que vieram de outras localidades. (Foto: Yan Bonder)

Os incêndios foram combatidos por guardas- parques enviados pelo INEA, que vieram de outras localidades. (Foto: Yan Bonder)

Uma série de incêndios consumiu cerca de 16 hectares da APA da Massambaba, incluindo áreas do recém-criado Parque Estadual Costa do Sol (PECSol). A estiagem e a falta de uma brigada de combate a incêndios na Região dos Lagos fez com que o fogo causasse um grande prejuízo para o ecossistema. Em uma semana, várias ocorrências foram combatidas pelos guardas-parques deslocados pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA) de outras localidades. De acordo com a presidente do Inea, Marilene Ramos, os guardas-parques vão permanecer na região até o fim da estiagem.

As principais ocorrências foram nas imediações de Praia Seca, em Araruama, e em Saquarema, na APA da Massambaba, em Vilatur. Foram atingidos 11 há da APA Massambaba e 4,7 ha do PECSol, além de outros 4 hectares em áreas fora dos limites das unidades de conservação. Para prevenir novos incêndios, os guardas-parques vão continuar monitorando o PECSol, que abrange áreas segmentadas de Saquarema, Araruama, Arraial do Cabo, São Pedro da Aldeia, Cabo Frio e Búzios. Em fase de implantação, o PECSol tem apenas 2 guardas-parques. De acordo com o diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do INEA, André Ilha, em breve será realizado um curso de prevenção e combate a incêndios florestais para leigos, ministrado por técnicos do Serviço de Guardas-Parques do INEA.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.