Praia de Itaúna disputa o selo Bandeira Azul

O inspetor da escola Jonas Alves dos Santos, a bióloga e professora  Beatriz Vanacôr, a coordenadora nacional do programa Bandeira Azul  Leana Bernardi e o secretário de Turismo Armando Ehrenfreund. (Foto: Monique Barcellos)

O inspetor da escola Jonas Alves dos Santos, a bióloga e professora Beatriz Vanacôr, a coordenadora nacional do programa Bandeira Azul Leana Bernardi e o secretário de Turismo Armando Ehrenfreund. (Foto: Monique Barcellos)

Três praias brasileiras entram na disputa pelo selo Bandeira Azul, uma das certificações socioambientais mais importantes do mundo. Instituição internacional com sede em Copenhagen, a Foundation for Environmental Education (FEE) é a criadora do Programa Bandeira Azul. No Brasil, o Operador Nacional do Programa é o Instituto Ambiental Ratones (IAR).

Jurerê, em Florianópolis-SC, foi a primeira praia do Brasil e da América do Sul a receber a Bandeira Azul, em 2009, porém perdeu a qualificação recentemente. Atualmente, apenas a marina Costabella em Angra dos Reis–RJ e a Praia do Tombo, no Guarujá–SP tiveram o certificado renovado em 2011 e são as únicas brasileiras na lista. As outras candidatas são a praia do Félix em Ubatuba-SP, a Prainha no Rio de Janeiro. As marinas Piratas e Verolme, ambas em Angra dos Reis, estão em fase de avaliação.

No Rio de Janeiro, a Praia de Itaúna, em Saquarema e a Prainha, na Barra da Tijuca estão em processo de adequação aos requisitos estabelecidos pelo programa. As praias e marinas inscritas devem cumprir os quesitos de educação e informação ambiental, qualidade da água, segurança e gestão ambiental. As avaliações ocorrem em três setores: operador nacional do programa, júri nacional – onde atua o Ministério do Turismo – e júri internacional.

A coordenadora nacional do programa, Leana Bernardi, esteve em Saquarema, acompanhada do secretário de Turismo Armando Ehrenfreund e da bióloga Beatriz Vanacôr para visita técnica e palestra no Centro Municipal de Educação Padre Manuel, para alunos e comunidade. A atual situação de Saquarema na conquista da Bandeira Azul é abordada na entrevista com Beatriz Vanacôr, representante do programa a nível municipal.

A bióloga Beatriz Vanacôr em atividade na praia de Itaúna, dando aula de Educação Ambiental sobre a restinga

A bióloga Beatriz Vanacôr em atividade na praia de Itaúna, dando aula de Educação Ambiental sobre a restinga

O SAQUÁ – Qual o seu envolvimento na conquista da Bandeira Azul para Saquarema?
Beatriz Vanacôr – Faço os contatos com os responsáveis de nível Estadual (Instituto Baía de Guanabara) e nível Nacional (Instituto Ambiental Ratones, o IAR). É de minha responsabilidade agendar a data da visita, receber o responsável técnico e escrever as atividades de educação ambiental e adesão ao Programa Conduta Consciente, do Ministério do Meio Ambiente. E já está tudo encaminhado.

O SAQUÁ – Como está o processo para adequação de Saquarema, para concorrer ao certificado de Bandeira Azul?
Beatriz Vanacôr – Já houve assinatura por parte da prefeita Franciane Motta do Termo de Adesão ao Programa Bandeira Azul. A primeira taxa já foi paga e recebemos a visita técnica da Leana (Bernardi), responsável nacional pelo programa, para que Itaúna seja declarada como Praia-Piloto do PBA. E teremos um período de 2 anos para adequação a todos os requisitos, o que pode ocorrer em menos tempo, para que então a Bandeira esteja hasteada na Praia de Itaúna.Lembrando que se os requisitos deixarem de ser cumpridos, a certificação poderá ser retirada em qualquer tempo.

O SAQUÁ – Quais são os atributos de Saquarema para merecer esse certificado?
Beatriz Vanacôr – Saquarema tem como atributo a favor da certificação, a proteção do ecossitema de restinga promovida pelo Projeto Jardins de Itaúna, juntamente com as atividades de educação ambiental já promovidas no município. A ausência de estabelecimentos comerciais na praia favorece a certificação uma vez que a poluição sonora e excesso de iluminação afetam a fauna e flora locais. As melhorias estruturais estão sendo programadas e as atividades de educação ambiental já foram formuladas.

O SAQUÁ – Quais são os resultados para Saquarema com essa certificação?
Beatriz Vanacôr – Os resultados esperados são o incentivo ao turismo sustentável e consciente, mudança de comportamento e engajamento da comunidade local, garantindo uma visibilidade internacional à praia de Itaúna.

A Bandeira Azul…

Blue Flag…é selo ecológico que hoje contempla 3.650 praias e marinas em 46 países da Europa, África do Sul, Marrocos, Tunísia, Nova Zelândia, Brasil, Canadá e Caribe. A bandeira começou a ser atribuída em 1987, no Ano Europeu do Ambiente com o apoio da União Europeia. Em 2001, o âmbito da bandeira azul deixou de ser apenas europeu e passou a ser global, contando com países como África do Sul, Canadá, Nova Zelândia, entre outros.

Portugal é um dos países que ostenta mais bandeiras azuis em todo o mundo, resultado do investimento realizado pelo governo e autarquias na manutenção e melhoria das condições das praias. Em 2011, conquistou o primeiro lugar no ranking mundial com 271 praias e 14 marinas com Bandeira Azul. Com este reconhecimento, Portugal é dos destinos costeiros de maior referência no mundo inteiro.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Monique Barcellos é jornalista.