Colônia Z-24 combate pesca ilegal

Batalhão Florestal, fiscais municipais e membros da Colônia

Batalhão Florestal, fiscais municipais e membros da Colônia

A Colônia de Pescadores Z-24, em parceria com a Policia Florestal, apreendeu 12 kg de camarão miúdos, por terem sido pescados de uma forma ilícita. A prática de pesca ilegal é cometida por pessoas, que utilizam instrumentos proibidos para realizar a captura de peixes, camarão e outras espécies, em lagoas e praias do município. De acordo com o decreto do IBAMA, é proibida a pesca na Lagoa de Saquarema, com o uso de redes de arrasto e de Troia.

“A pesca com arrastão não mata só camarão; ela mata também todos os tipos de espécies, desde miúdas até grandes, além de prejudicar o ecossistema, pois a rede revira o fundo da lagoa, matando até a vegetação aquática”, explica Matheus Alves, presidente da Colônia, que está fiscalizando a pesca na Lagoa de Saquarema há 5 meses e, nesse curto tempo, teve como resultado a diminuição da pesca ilegal. Segundo Matheus, a fiscalização só está sendo possível, graças ao empenho e dedicação da prefeita Franciane Motta, que possibilitou que fosse estruturada uma equipe de fiscalização especializada no município.

“Não estamos aqui para intervir no trabalho dos pescadores, mas sim dos predadores”, explica Matheus, que também participa do monitoramento da Lagoa de Saquarema, junto com a equipe do Consórcio Intermunicipal Lagos São João, coordenada pelo Chico Pescador, coordenador da Câmara Técnica de Pesca do Comitê de Bacia Lagos São João, do qual Saquarema faz parte.

Mais informações: de segunda à sexta, de 8h às 16h, na Rua Visconde de Baependi 137, Areal. Telefones: (22) 2651-2790 / (22) 9712-8563 (Matheus).

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.