Barroso campeão na raça e superação

Futebol Compacto - Gilson Gomes

No Campeonato promovido pela Lisca, o Barroso sagrou-se campeão, mostrando o melhor do futebol no torneio  (Foto: Paulo Lulo)

No Campeonato promovido pela Lisca, o Barroso sagrou-se campeão,
mostrando o melhor do futebol no torneio (Foto: Paulo Lulo)

Cotado no início como a quarta força do campeonato, atrás do Boqueirão, Treze e Bonsucesso, clubes que investiram em jogadores de outros municípios, o Barroso valorizou a prata da casa e surpreendeu seus adversários. A decisão do título foi durante uma partida realizada no estádio Domingos dos Santos, no Porto da Roça. Sabendo de suas limitações e reconhecendo que enfrentaria uma equipe superior tecnicamente, armou-se na intermediária esperando que o adversário tomasse a iniciativa de ataque e com isso sairia no contra-ataque. O Bonsucesso caiu na armadilha e o time do Jardim transformou os contra-ataques em 2 gols, por intermédio de Márcio e Kiel. Com este placar favorável, a equipe dirigida por Hélio Sapo, com auxilio do Maurício, depois de 8 anos volta a conquistar um título, já que o último foi a taça Cidade de Saquarema.

O título Raça e Superação é uma referência aos jogadores que, mesmo contundidos, foram grandes atletas no campeonato: os zagueiros Zezinho e Judir, o lateral Bibil, o atacante Márcio, o goleiro Claudius – que jogou duas partidas decisivas com um dedo da mão fraturado – e os irmãos Pedro e Manoel Chigogo. Fizeram parte do elenco, os atletas: Bacural, Wilson, Arnaldinho, Edvaldo, Márcio, Wllisses, André, Tucano, Jadir, Dorinho, Gilmar, Kiel, Edilson, Hair, Chico, Eduardo, Almir Aristides, Vargas, Totonho e Rodolfo.

Assim que terminou a partida, houve a cerimônia de premiação, com entrega ao capitão do Barroso do troféu Domingos Alves dos Santos, ex-patrono do Porto da Roça; ao capitão do Bonsucesso foi entregue o troféu Gilson Gomes; ao presidente do Lagoinha, Renato Doripe, o troféu Irineu Catharino e ao representante do Boqueirão, a chuteira de ouro, ao artilheiro Alexandre, que assinalou 22 gols no certame. Logo após a volta olímpica, dirigentes, torcedores e atletas do Barroso foram comemorar no quiosque São Pedro. Os dirigentes do clube afirmaram que haverá também uma comemoração no Jardim para premiar o campeão Barroso, o Lagoinha, campeão de disciplina, o artilheiro Alexandre, do Boqueirão, Ewaldo Carvalho, melhor árbitro, o Boqueirão pelo melhor ataque, o Treze pela melhor defesa, e Hélio Sapo, melhor técnico. Os craques do campeonato foram: Alexandre do Boqueirão, Bacural do Barroso e Zé Carlinhos do Bonsucesso.

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

Gilson Gomes é presidente da LISCA – Liga Saquaremense de Clubes Avulsos.