Escola Técnica será a maior do Estado

Secretários, vereadores e jornalistas visitaram as principais obras do Município, entre elas a da Escola Técnica de Bacaxá

Secretários municipais, vereadores e jornalistas circularam pelos corredores, salas e pátios  e ficaram impressionados com o que viram na Escola Técnica da Barreira

Secretários municipais, vereadores e jornalistas circularam pelos corredores, salas e pátios e ficaram impressionados com o que viram na Escola Técnica da Barreira. Fotos: Edimilson Soares

Secretários municipais, vereadores, jornalistas e alguns cidadãos convidados participaram de uma caravana inédita no município. Pela primeira vez, as grandes obras que estão sendo feitas em Saquarema foram vistas de perto por um grupo selecionado de pessoas que puderam verificar com os próprios olhos o andamento das edificações na Barreira, onde estão sendo erguidas a Escola Técnica e o novo Hospital de Bacaxá, além das fábricas já em funcionamento e as que estão sendo construídas no Pólo Industrial, em Sampaio Corrêa. Esta iniciativa da Prefeitura Municipal – levar os cidadãos para conhecer as obras – não chega a ser uma novidade na região.

Em Araruama, o prefeito André Mônica tem promovido visitas às obras que está empreendendo no município, como uma espécie de prestação de contas do que está sendo feito em seu governo. É o mesmo caso da prefeita Franciane Motta que fez questão de receber, pessoalmente, os visitantes, todos eles impressionados com o volume de obras que estão em fase de acabamento, especialmente a Escola Técnica. Considerada a maior do Estado do Rio de Janeiro, a FAETEC está em fase de conclusão e deverá ser inaugurada em janeiro de 2012. No imponente prédio na Estrada da Barreira, serão oferecidos cursos técnicos de edificações, construção civil, meio ambiente, soldagem, informática, eletrotécnica e hotelaria.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, dependendo do curso, os interessados poderão optar entre as modalidades “Qualificação” ou “Concomitante”. Os cursos de “Qualificação” são exclusivamente técnicos e têm como exigência o ensino fundamental completo, cuja duração é de aproximadamente um ano e meio. O ingresso dos alunos será feito por sorteio, sem prova, e as inscrições deverão ser feitas pela internet. Já os cursos “Concomitantes” vão atender a estudantes que desejam fazer o ensino médio junto com o técnico. Nesse caso, a duração é de 3 a 4 anos com aulas em período integral e almoço no local. As inscrições também só poderão ser feitas pela internet, mas haverá provas para o ingresso.

As salas de aula, com capacidade para 42 alunos, são amplas, claras e arejadas

As salas de aula, com capacidade para 42 alunos, são amplas, claras e arejadas

Situada em uma área construída de aproximadamente 13 mil metros quadrados – o equivalente a 3 campos do Maracanã, a FAETEC de Bacaxá terá 28 salas de aula com capacidade para 42 alunos cada; 2 salas de aula para estudos dirigidos; 2 laboratórios de informática; 16 laboratórios de assistência; 2 salas de leitura; 1 auditório para 300 pessoas; 1 pátio coberto; 1 refeitório; 3 vestiários; 1 sala multimídia e 1 sala de apoio audiovisual. A Escola dispõe ainda de uma área que poderá ser usada aos finais de semana, que compreende 1 quadra poliesportiva coberta, 1 campo de futebol society, 1 piscina semiolímpica e 1 pista de atletismo.

Com acabamento primoroso, feita com produtos de primeira linha, a Escola Técnica tem corredores amplos e arejados, incluindo marcadores e faixas de alertas no chão para orientar os alunos cegos e, nas rampas, corrimão com duas alturas para facilitar o acesso dos cadeirantes. Esta preocupação com a inserção dos portadores de deficiências físicas também se reflete nas portas onde há inscrições em “braile”, a linguagem dos cegos. O aproveitamento da luz natural também é visível nas salas, laboratórios, corredores e no pátio coberto, todos bastante claros. E a luz direta do sol penetra no pátio aberto, onde já crescem as plantas do jardim interno. Muito caprichada, a obra emocionou o vereador Romacarth Azeredo que, embora seja filho de uma professora, teve pouca chance de estudar.

No piso, as marcas com relevo da sinalização para que os cegos possam andar nos corredores com segurança

No piso, as marcas com relevo da sinalização para que os cegos possam andar nos corredores com segurança

“Eu não tive muita chance de estudar. Morava no mato; a pé, era uma hora de viagem. Então, para mim é uma emoção muito grande ter essa escola no meu município e estar aqui como vereador, visitando uma escola técnica deste porte”, fala Romacarth, sem esconder as lágrimas no canto dos olhos…

Quem também não esconde a emoção e alegria é a professora Ana Paula, secretária municipal de educação e cultura, sem falar no ex-prefeito e presidente do IBASS (Instituto de Benefício e Assistência dos Servidores de Saquarema) Jurandir Melo, no secretário de governo José Carlos Cabral, de finanças Luzinéia Vignoli, de administração Alexandre Antunes, de planejamento Rita de Cássia, de obras Anderson Martins, de turismo Armando Erenfreund, de segurança e ordem pública Coronel Jorge Romeu, chefe de gabinete Luciana Motta, procurador geral Fernando Friedland, diretor de patrimônio Hailson Ramalho e vereadora Taeta, entre outros que participaram da caravana, todos impressionados com a grandeza das obras do governo Franciane Motta, que estão sendo feitas em parceria da Prefeitura com o Governo do Estado.

Na próxima edição, as obras do novo hospital de Bacaxá.

O Saquá 135 – Julho/2011

Matéria publicada na edição de julho de 2011 do jornal O Saquá (edição 135)

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.