O lixo em debate na Câmara

I Seminário sobre Resíduos Sólidos

O plenário da Câmara ficou lotado. Fotos: Edimilson Soares.

O superintendente da Agenda 21 do RJ, Carlos Frederico

O superintendente da Agenda 21 do RJ, Carlos Frederico

O I Seminário sobre Resíduos Sólidos reuniu na Câmara Municipal de Saquarema cerca de 100 pessoas, para discutir o destino do lixo urbano, hoje descartado num lixão no bairro do Rio da Areia, como na maioria das cidades do país. Promovido pelo Fórum da Agenda 21, o seminário teve a presença da prefeita Franciane Motta, do presidente da Câmara, vereador José Carlos Cabral, do superintendente da Agenda 21 Rio de Janeiro, da Secretaria Estadual do Ambiente (SEA), Frederico Castelo Branco e do coordenador da Agenda 21 Comperj, da Petrobras, Ricardo Ferraz, entre outros palestrantes. O Seminário discutiu, entre outras questões, a necessidade de destinação correta do lixo em Saquarema, a partir da construção de um aterro sanitário que vai atender mais 3 municípios: Arraial do Cabo, Araruama e Silva Jardim.

Ricardo Ferraz, da Agenda 21 Comperj, Petrobras

Ricardo Ferraz, da Agenda 21 Comperj, Petrobras

Participaram da abertura o superintendente regional do INEA (Instituto Estadual do Ambiente) Túlio Vicente, o secretário executivo do Consórcio Intermunicipal Lagos São João, Mario Flávio Moreira, o secretário municipal de meio ambiente Gilmar Magalhães e a professora Aparecida Rezende, representando a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC). O vereador Paulo Renato, criador da Lei da Agenda 21 Saquarema, lembrou que as primeiras iniciativas para a construção da Agenda 21 datam de 1998, quando a Câmara chegou a criar uma comissão para encaminhar o assunto que era uma novidade na época. Desde então, o vereador vem se destacando como um forte aliado das lutas em defesa do meio ambiente no município.

Vereador Paulo Renato autor da lei da Agenda 21 Local

Vereador Paulo Renato autor da lei da Agenda 21 Local

Representando a CEDAE, o químico Reginaldo Ramos apresentou o projeto de biogás na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Alegria, no Rio, e André Martins, diretor da Dois Arcos Gestão de Resíduos Sólidos, fez uma apresentação do aterro sanitário de São Pedro da Aldeia, que recebe e trata o lixo de 8 municípios da região. A bióloga Lisia Vanacor, do IBAMA e a professora Roberta Viola, do Programa de Educação Ambiental da SMEC encerraram a parte da manhã.

Ver. Rafael Pinheiro sempre voltado para o meio ambiente

Ver. Rafael Pinheiro sempre voltado para o meio ambiente

Depois do almoço, o vereador Rafael Pinheiro, presidente da Comissão de Cultura, Bem Estar Social e Ecologia da Câmara, autor da Lei que criou o Programa de Educação Ambiental no município, relembrou o desfile cívico escolar, realizado em maio, durante as comemorações do aniversário da cidade, que teve este ano o meio ambiente como tema. Representando o Programa de Educação Ambiental do INEA, Elisa Chaves falou que cabe aos gestores municipais solicitar à SEA a vinda de capacitadores para orientar os funcionários, técnicos, professores, garis e catadores municipais, como já ocorre em outros municípios.

A bióloga Lisia Vanacor do IBAMA

A bióloga Lisia Vanacor do IBAMA

O professor Cristiano Dias enfatizou a importância da educação ambiental na rede de ensino municipal, voltada especificamente para crianças e adolescentes. Já o diretor da Brasil Pet Lagos Reciclagem, Anderson Farias, dividiu sua apresentação com seu pai, o empresário Mario Noel Amorim que fez uma palestra sobre o valor econômico do lixo, a partir de sua experiência bem sucedida no Rio e atualmente nas instalações da empresa em Madressilva, Saquarema. Já o presidente da ACRAMA (Associação de Catadores, Recicladores e Amigos do Meio Ambiente), Jorge Alexandrino, fez questão de colocar a questão, sob o ponto de vista de quem trabalha diretamente no lixão, assim como a bióloga Beatriz Vanacor, do Instituto nas Ondas do Futuro, que falou de sua experiência com atividades de limpeza na Praia de Itaúna, especialmente coleta do microlixo. O debate foi encerrado com o Dr. Anylcio Telles, presidente da Comissão do Meio Ambiente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em Saquarema.

O diretor da Dois Arcos, André Martins

O diretor da Dois Arcos, André Martins

O I Seminário sobre Resíduos Sólidos de Saquarema foi coordenado pela jornalista Dulce Tupy e contou com a participação de vários membros do Fórum da Agenda 21 Saquarema, tendo na coordenação da produção Almir Pereira, com apoio de Ismênia Caldeira, Thatiana Mazzo, Nanci Xavier, Isaurinha de Resende, Cristina Valle, Nilce Machado, Marques Ourique, Jorge Miranda, Vera Lúcia Felgueiras, Lúcia Peçanha, Nurimar Mendonça e César Motta. Três funcionários da Câmara participaram ativamente: Aldemir Pacheco (coordenação local), Fabiano Alves (Binho) no som e gravação das palestras e Cristina Silva, no cafezinho e serviços gerais. Segundo a avaliação de todos os presentes, seminários como este devem se repetir sobre outras questões relativas ao meio ambiente, trazendo informações relevantes para a vida da cidade.

O superintendente do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Tulio Vicente e o secretário executivo do Consórcio Intermunicipal Lagos São João (CILSJ), Mário Flávio Moreira

O superintendente do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Tulio Vicente e o secretário executivo do Consórcio Intermunicipal Lagos São João (CILSJ), Mário Flávio Moreira

Leia também:

A voz da natureza, por Rafael Pinheiro
A importância do meio ambiente, por Paulo Renato

O Saquá 128 – Dezembro/2010

Matéria publicada na edição de dezembro de 2010 do jornal O Saquá (edição 128)

Compartilhe!
Palavras-chave:

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.