A união de Paulo Melo e Dalton

As duas grandes lideranças da cidade demonstram que a união faz a força

Na primeira noite do inverno, a reunião dos dois líderes políticos mais badalados de Saquarema – o deputado Paulo Melo e o ex-prefeito Dalton Borges – uniu centenas de militantes de ambos os lados na Arena Fest, no Porto da Roça. Ali, o que se viu foi o reencontro de velhos amigos e parentes que divergiram na política e se distanciaram até em suas vidas pessoais, em função das últimas campanhas ocorridas no município. Afastado do poder desde o ano 2000, o ex-prefeito Dalton Borges foi candidato três vezes, tendo perdido duas eleições municipais para o ex-prefeito Antonio Peres e, em 2008, para a prefeita Franciane Motta. Nessa última, venceu em número de votos, mas não tomou posse devido à decisão jurídica que garantiu a vitória de Franciane.

Agora juntos e misturados, desde que fizeram um acordo político visando as próximas eleições, o ex-prefeito Dalton Borges e o deputado Paulo Melo apareceram juntos, em público, pela primeira vez, para anunciar uma aliança que selou a paz entre os dois grupos políticos. Pelo menos teoricamente! Porque, em política, tudo é possível. Quem diria que os dois que já se digladiaram nos palanques hoje estariam caminhando mais unidos do que nunca? Segundo Paulo Melo, o encontro que detonou a união entre os dois foi promovido pelo deputado estadual Jorge Picciani, em seu gabinete, na Assembleia Legislativa, onde já se encontrava o ex-prefeito Dalton Borges.

“Picciani me telefonou e pediu para eu ir ao seu gabinete. Lá chegando, encontrei Dalton que, em conversa com ele, abriu o plano que havia contra mim, visando o meu isolamento em Saquarema. Dalton não concordava com o que estavam tramando contra mim, mesmo sendo meu adversário político. E, a partir daí, começamos a conversar”, revelou o deputado Paulo Melo, no palanque da Arena Fest, armado na carroceria de um caminhão.

Diante de uma plateia silenciosa e atenta aos mínimos detalhes, Paulo Melo mediu cada palavra, antes de se pronunciar, como também fizera o seu antecessor Dalton Borges. Com uma calma surpreendente, Dalton falou o tempo todo andando de um lado para outro, exibindo um carisma e uma performance impecável. Com sua voz possante, timbre envolvente e pausas profundas, o ex-prefeito demonstrou mais uma vez sua verve de orador privilegiado.

Na noite fria, a emoção do encontro de Dalton e Paulo Melo esquentou os corações que antes estavam divididos. Fotos: Edimilson Soares.

Na noite fria, a emoção do encontro de Dalton e Paulo Melo esquentou os corações que antes estavam divididos. Fotos: Edimilson Soares.

Acordo político

“Paulo Melo foi traído, eu não! Uma grande manobra estava sendo montada, visando as próximas eleições municipais. E isto já estava nos incomodando, principalmente a mim, porque o meu grupo político sabe o que nós passamos nos 8 anos do governo do Peres e estávamos caminhando para uma aliança futura. Eu, como líder de um grupo, não podia deixar que isto acontecesse! A decisão foi difícil, tanto pra mim, quanto para Paulo. Mas foi uma decisão que tinha que ser tomada, não poderia ficar esperando. E foi uma decisão às claras. Não fizemos maracutaia, não fizemos acordos escusos. Fizemos acordos políticos para o bem dessa cidade”, explicou Dalton.

Antes dos dois principais oradores, vários políticos se revezaram no microfone, entre eles o ex-prefeito Jurandir Mello, que foi vice de Peres, em seu primeiro governo, de 2001 a 2004, o secretário de governo Anselmo Amorim, o presidente da Câmara vereador José Carlos Cabral, e o irmão de Dalton, Ayron Borges, e também seu ex-secretário de administração. Experiente líder local – ex-prefeito três vezes – Jurandyr saudou o grupo de Dalton, que conheceu menino em Sampaio Corrêa. E a própria prefeita Franciane Motta fez questão de frisar em seu discurso a importância histórica deste momento político.

“Estar de volta aqui na Arena me traz boas recordações. Aqui fizemos o nosso último comício, que foi muito bacana… Esse momento é muito importante para nós. Espero que esta união seja muito boa e represente sucesso, vitória. Como prefeita de Saquarema, desejo que esta união sirva para melhorar cada vez mais a nossa cidade. Eu torço, eu espero, eu acredito! No dia 2 de julho, vamos inaugurar as duas primeiras indústrias em Sampaio Corrêa. Este é um grande passo para os jovens e adultos, porque gera emprego. Esse é o caminho. Que essa união venha beneficiar ainda mais a todos nós, moradores de Saquarema, que amamos essa cidade, que escolhemos essa cidade para morar, para criar os nossos filhos e netos”, falou Franciane.

O presidente da Câmara, José Carlos Cabral, amigo tanto de Paulo Melo como de Dalton Borges, fez questão de destacar o “momento de grandeza” que está vivendo, parabenizando esta “tacada de mestre”.

Momento histórico

“Paulo Melo teve uma grande visão em termos políticos, para engrandecer a nossa cidade. Ele trouxe para o lado dele, para o nosso lado, nada mais, nada menos que o campeão de votos de Saquarema, que foi Dalton Borges nas últimas eleições. Então, foi uma tacada de mestre, um ato de inteligência. E alguém poderia esperar outra coisa do Paulo Melo que não fosse usar sua inteligência, a perspicácia política que ele vem demonstrando ao longo desses anos?”, indagou Cabral diante da plateia.

Já o irmão de Dalton, Ayron Borges, falou em nome do grupo do ex-prefeito, lembrando que agora só existe um grupo, unido, pelo bem de Saquarema.

“Esse foi o norte que tomamos; chega de desavenças! Aqui em Saquarema temos que nos colocar pelo lado do bem. Esta é a primeira reunião do nosso novo grupo, que agora nem é mais um grupo; é o povo! É um momento histórico para a nossa cidade. Há 30 anos, houve momento semelhante; houve uma ruptura política, o Seu Jurandyr virou prefeito e comandou essa cidade por 20 anos! Acredito que esta ruptura pode estar acontecendo novamente. Eu tenho certeza que Saquarema nos próximos 20 anos vai crescer cada vez mais”, concluiu Ayron.

Vice-prefeito do governo Franciane e secretário de saúde, o Dr. Amílcar destacou o caráter decisivo desta reunião para o futuro do município.

“Nós estamos falando em reunião da paz, em prol de uma Saquarema cada vez melhor. O Estado tem 92 municípios e ficamos nos perguntando: qual o município que tem um deputado do gabarito do deputado Paulo Melo, com as condições que ele tem? Se nós pararmos para refletir como Saquarema era antes e como é atualmente, depois que o deputado trouxe inúmeros recursos para o nosso município, melhorando a qualidade de vida da nossa comunidade, dando dignidade ao nosso povo, então verificamos como essa é uma reunião política importantíssima, com esse grupo de companheiros. Porque se ontem estávamos afastados, já estivemos juntos há tempos atrás e agora estamos novamente juntos o que, sem sombra de dúvida, faz a diferença política no nosso município”, afirmou Dr. Amílcar.

O ponto alto da noite foi o aperto de mão entre Paulo Melo e Dalton Borges, representando a união que a partir de agora vai nortear os dois grupos fundidos num grupão só, que vai caminhar em bloco para a reeleição do deputado Paulo Melo, agora com chances de agregar muito mais votos do que na eleição anterior, quando obteve cerca de 16 mil votos em Saquarema. Mas o objetivo maior está nas eleições de 2012, quando estará sendo posta na mesa a reeleição de Franciane, para mais 4 anos de governo. Depois será a vez de Dalton.

Leia também: As razões de Dalton e Paulo Melo.

.

Matéria publicada na edição de julho
de 2010 do jornal O Saquá (edição 122)

Compartilhe!

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.