Educação Ambiental nas escolas de Saquarema

O secretário de meio ambiente, Gilmar Magalhães, a prefeita Franciane Motta, o vereador Rafael Pinheiro, Tininha, a diretora da escola Orgé, onde estuda o aluno Mayk, premiado no concurso da logomarca do Programa de Educação Ambiental e a secretária de educação e cultura Ana Paula

Saquarema agora tem educação ambiental. O Programa de Educação Ambiental (PEA) de Saquarema foi desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente. Previsto pela Lei 1051/2010, de autoria do vereador Rafael Pinheiro, sancionada pela prefeita em janeiro, o PEA-Saquarema terá ações diferenciadas, com objetivo de disseminar a importância da preservação da natureza para as futuras gerações. O Programa consiste em levar a Educação Ambiental para as salas de aula da rede municipal, conquistando os alunos como aliados na promoção de atitudes ambientalmente afirmativas que devem começar dentro de casa envolvendo as famílias e toda comunidade.

A prefeita Franciane assinando o contrato com o Instituto Ambiental Reciclar. Foto: Edimilson Soares.

A prefeita Franciane assinando o contrato com o Instituto Ambiental Reciclar. Foto: Edimilson Soares.

“Nós precisamos de iniciativas como essa e a educação deve começar pelas crianças, pois é mais difícil ensinar o adulto a não jogar lixo na rua. Se uma criança chamar a atenção de um adulto, vai levá-lo a pensar duas vezes antes de jogar de novo um papel no chão”, explicou a prefeita Franciane Motta.

A primeira ação do PEA foi a promoção de um concurso para a escolha da logomarca do programa, cujo vencedor foi o jovem Mayk Vieira da Silva, da Escola Municipal Orgé Ferreira dos Santos. O desfile cívico em comemoração ao aniversário da cidade, em 8 de maio, também terá como tema a preservação ambiental. Os alunos do segundo segmento da rede municipal participarão de palestras sobre queimadas e reflorestamento, preservação de matas ciliares, as áreas de proteção ambiental de Saquarema, a pesca predatória e a importância da água. Além das atividades em sala de aula, os alunos terão chance de participar de experiências de campo, visitando o horto florestal municipal, estações de tratamento de água, trilhas na Mata Atlântica, incluindo a Restinga, entre outros locais de interesse ecológico.

A logomarca do PEA

A logomarca do PEA

“É urgente cuidarmos do meio ambiente. Não é possível mais fingirmos que não tem nada acontecendo, fingir que o lixo pode ficar aí de qualquer jeito e achar que sempre foi assim e nada pode ser mudado”, disse a secretária municipal de Educação e Cultura, Ana Paula Giri Fortunato.

Um convênio foi assinado pela Prefeitura com o Instituto Ambiental Reciclar, que dará apoio a 10 escolas do município para a captação de material para fins de reciclagem, como óleo vegetal, aparelhos eletrônicos, pilhas e baterias. As escolas escolhidas para serem pólos de captação são: Amália da Costa Melo, Edilênio Silva de Souza, Edilson Vignoli Marins, Ismênia de Barros Barroso, Luciana Santana Coutinho, Manoel Muniz da Silva, Orgé Ferreira dos Santos, Presidente Castelo Branco, Menaldo Carlos de Magalhães e Centro Educacional Padre Manuel.

“Estamos dando um grande passo rumo a um objetivo que entendo ser a mudança das mentes na conduta e comportamentos no que diz respeito ao meio ambiente. O homem nos dias de hoje, pela ambição, pela ganância de acumular riquezas, não se deu conta de que nossas fortunas, nossas riquezas, todas vêm do meio ambiente. Há, então, a necessidade da conscientização da sociedade, para mudarmos esse quadro”, disse o secretário municipal de Meio Ambiente, Gilmar Rocha de Magalhães.

Projeto Pólen capacita alunos do entorno da lagoa

O Projeto Pólen, da Petrobras, que vem se desenvolvendo em Saquarema há cerca de 2 anos, está começando a capacitação de adolescentes da rede municipal de ensino que irão fazer um diagnóstico videográfico, sobre a Lagoa de Saquarema. O vídeo que será feito pelos próprios alunos é o desdobramento do Projeto Pólen que começou com a capacitação de professores e lideranças comunitárias, há mais de dois anos. Os alunos escolhidos para participar do projeto são moradores dos bairros no entorno da lagoa. É uma das primeiras iniciativas de educação municipal sistemática no município.

Outros projetos de educação ambiental da Petrobras também estão se desenvolvendo na cidade, entre eles o Núcleo de Educação Ambiental (NEA), que em vez de ser voltado para a rede escolar é destinado à comunidade em geral. E acaba de se ser implantado o Programa de Educação Ambiental da Bacia de Campos (PEA-BC), que como os outros também é uma exigência do licenciamento ambiental federal, conduzido pelo Ibama. Todos eles visam um diagnóstico participativo, envolvendo os diversos atores sociais: estudantes, pescadores, associações de moradores, recicladores de lixo, professores, lideranças comunitárias e religiosas, entre outros.

Leia também a coluna do vereador Rafael Pinheiro: Programa de Educação Ambiental.

Capa O Saquá 120

.

Matéria publicada na edição de maio
de 2010 do jornal O Saquá (edição 120)

Compartilhe!

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.