O carnaval bombou no município

Blocos saíram em vários bairros, velhas e novas fantasias encheram as ruas

A novidade foram os bonecos gigantes representando o músico Serguei e o primeiro casal:  o deputado Paulo Melo e a prefeita  Franciane. Fotos: Paulo Lulo.

A prefeita Franciane Motta caiu na folia na Abertura do Carnaval, no Centro da Vila, em Saquarema, ao lado da vereadora Taeta.

Quem não viajou e ficou aqui viu, testemunhou, um dos melhores carnavais de todos os tempos. Teve contratempos? Teve. Mas é sempre assim, carnaval em todo lugar, porque está na essência do carnaval a contradição. O homem vira mulher, o pobre vira rico, adulto vira bebê, o certo vira errado. Na Roma Antiga, já era assim; nos dias de carnaval, que na época eram dias dedicados às homenagens ao deus Baco, suspendiam-se as guerras e os escravos eram servidos pelos senhores. Depois, tudo voltava ao normal. Nas cidades turísticas, em pleno litoral do país do carnaval, portanto, não poderia ser diferente.

O centro da cidade de Saquarema ficou cheio, mas não teve brigas como em anos atrás. Os blocos carnavalescos saíram cada um por si, na orla marítima, como o Bloco do Truco e o Saquabloco, na Vila e o Tchangay, no Gravatá, mas a maioria dos demais blocos saíram nos bairros. Jaconé, a capital da folia, teve o maior desfile, com mais de 8 blocos, entre eles o Camarão, o Sirikisamba, o Sambaqui, o Bloco da Rama, o Que Merda é Essa, o Bloco do Magno e outros. Houve mais uma vez a gigantesca mobilização do Bloco das Piranhas, em Bacaxá, na Rua Pereira, e o tradicional desfile do Siri do Boqueirão, o mais antigo do município, no Boqueirão, onde também circulou, na quarta-feira de cinzas o Escangalhados, esticando o carnaval…

Uma banda animou o carnaval da Vila, no centro da cidade, fazendo a alegria das familias que relembraram os antigos carnavais.

Dois blocos animaram Vilatur, o Ondas de Vilatur, à noite, e o Bloco das Piriguetes, na orla, durante a tarde. O sempre incômodo Bloco da Farinha, no centro de Saquarema, foi reprimido pela polícia, no centro de Saquarema e na orla da Praia da Vila; embora proibido, até com gás de pimenta, saiu reduzido desafiando a tudo e a todos por onde passava, na terça-feira gorda, provocando uma sujeira danada. Na Orla da Lagoa, houve uma réplica do carnaval baiano, com um grande palco e muito axé.

Mas a novidade este ano ficou por conta de três grandes bonecos: um parecido com o deputado Paulo Melo, outro com a prefeita Franciane Motta e outro com o músico Seguei… Seguidos de uma banda de música, tocando tradicionais marchinhas carnavalescas, os bonecos fizeram a abertura do carnaval na Vila e a alegria dos foliões, demonstrando que, em Saquarema, há carnaval para todos os gostos, tipos e gingados.

.

Saiba tudo sobre o Carnaval 2010 aqui:

.

Capa O Saquá 118Matéria publicada na edição de março
de 2010 do jornal O Saquá (edição 118)

Compartilhe!

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.