Estrela solitária casa com a estrela de Joel e Botafogo é bicampeão

Por: Marcelo Vignoli.

Da humilhação, quando foi goleado pelo Vasco, por 6 x 0, à vitória, na final contra o mesmo Vasco, por 2 x 0, o Botafogo teve uma fantástica reação que lhe valeu a conquista, pela 2ª vez consecutiva, da Taça Guanabara, equivalente ao 1º turno do Campeonato Estadual. No melhor clássico da Taça GB, o Flamengo, de virada, venceu o Fluminense por 5 x 3 e parecia que estavam ali os prováveis finalistas da competição, depois surgindo também o Vasco, estatisticamente com a melhor campanha. Quando o técnico Joel Santana assumiu o comando do Botafogo, o time da estrela solitária corria o risco de perder a vaga nas semifinais para o Madureira. Mas Papai Joel, como é carinhosamente chamado pelos jogadores, adotando o estilo do futebol suíço, ferrolho defensivo e contra-ataques rápidos, conseguiu fazer um time tecnicamente limitado e fragilizado entender que, com disciplina tática coletiva e espírito de luta, poderia ser campeão.

E, assim, o Botafogo transformou-se numa grande surpresa, a ponto de sagrar-se campeão, derrotando Flamengo e Vasco na semifinal, respectivamente. Vale ressaltar, nesta reação botafoguense, as atuações do argentino Herrera e do uruguaio Loco Abreu, com características de combatividade, além do bom nível técnico e da visão de conjunto, sem esquecer a decisiva explosão de juventude e um toque de habilidade do garoto Caio, revelado nas divisões de base. Ao ser campeão da Taça GB, o Botafogo garantiu a vaga pela 5ª vez consecutiva, na final do Campeonato Estadual.

O recém-iniciado 2º turno do Campeonato Estadual, chamado de Taça Rio, também terá um campeão que disputará o título estadual numa final com o Botafogo. No caso de tornar-se campeão de novo, o Botafogo será automaticamente campeão estadual, sem precisar disputar com ninguém. Com seu trabalho à frente do Botafogo exaltado até pelos treinadores dos times rivais e reverenciado pelos torcedores mais apaixonados com a ressalva de que “no Botafogo campeão, o craque do time fica no banco”, Joel Santana, se for campeão estadual, vai consolidar seu apelido de “Rei do Rio”, pois estará conquistando seu 7º título na competição. Joel foi campeão em 92 e 93 com o Vasco, em 95 com o Fluminense, em 96 com o Flamengo, em 97 com o Botafogo e, em 2008, novamente com o Flamengo.

Capa O Saquá 118Matéria publicada na edição de março
de 2010 do jornal O Saquá (edição 118)

Compartilhe!

Sobre o autor

A equipe do jornal O Saquá é formada por diversos jornalistas.